Vacinação de idosos supera meta e protege grupo de risco de outras gripes agressivas em Vilhena

Setor de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde já se prepara para a segunda etapa da campanha

514

A 1ª etapa de vacinação contra as gripes H1N1, H2N3 e influenza A foi um sucesso em Vilhena, alcançando 329 idosos a mais do que o previsto pela meta do Ministério da Saúde. O resultado rendeu uma cobertura vacinal de 5.803 idosos vacinados, o que representa 106% do número esperado. Além deste público, considerado mais vulnerável aos efeitos
graves da covid-19, os profissionais de saúde também estão sendo imunizados.

O secretário municipal de Saúde, Afonso Emerick, destacou a importância de a campanha ter alcançado seu objetivo neste momento. “Registramos recentemente uma morte em um idoso com H1N1 em Vilhena e isso mostra a importância de todos se cuidarem. O surto dessa doença foi em 2009, mas até hoje precisamos nos cuidar. E assim estamos
fazendo com nossa população, seja por meio de vacinação drive-thru, em escolas ou até mesmo indo até a casa dos idosos para vaciná-los à domicílio”, explica.

De acordo com a coordenadora do setor de Imunização, Sueli Aparecida da Silva, a campanha foi um sucesso. “Essa foi a 22ª Campanha e nunca vi tantos idosos procurarem espontaneamente os locais de vacinação. Foi lindo de ver. Para mim, foi a melhor campanha de vacinação deste público que já aconteceu na cidade. Parabéns a cada um que se importou em garantir sua proteção, e a de outros, através da vacinação”, garante.

Foram vacinados também mais de mil profissionais de saúde, do setor público e privado. As escolas municipais e estaduais que haviam se transformado em pontos de vacinação, agora deixam de vacinar, após a campanha ter alcançado os resultados desejados. Aqueles que desejarem atualizar seu cartão vacinal com as imunizações de rotina devem procurar os postinhos de Saúde.

A 2ª fase da campanha começa no dia 15 de abril em Vilhena e vai beneficiar integrantes das forças de segurança, grupos de comorbidades e doenças crônicas, bem como professores de escolas públicas e privadas.

Vacinação no carro, na casa e nas escolas: campanha registrou número recorde de alcançados

 

SEMCOM