RENATO SPAGNOL: Pagani mostra ressentimento por não ter vencido presidência da Câmara

Em uma democracia “faz parte do jogo” um lado ganhar e o outro perder.

6064
Vereador Dhonatan Pagani, do PSDB, não comporá a mesa diretora no primeiro biênio 2021/2022.

Poucas horas depois da votação que garantiu a vitória do vereador Ronildo Macedo, do PV, para presidir a Câmara Municipal de Vereadores de Vilhena no biênio 2021/2022, Dhonatan Pagani, do PSDB, parece ressentido com o primeiro insucesso na Casa de Leis. Sete, dos treze parlamentares municipais que tomaram posse hoje (sexta-feira, 1º), deram voto em Ronildo.

Pagani mostrou seu ressentimento ao escrever um post no Facebook horas depois de ser derrotado: “Hoje o sentimento é de vitória, mas ao mesmo tempo de preocupação. Na sessão de posse dos eleitos recebi 6 votos para comandar os trabalhos da casa como Presidente. Contudo, para ser eleito é necessário a maioria absoluta dos votos”. Na publicação, o vereador de primeiro mandato não deixou clara qual a sua preocupação. Resta ao leitor interpretá-la, à sua maneira.

                 

Em outro trecho o tucano chama de companheiros àqueles que o votaram – Vivian Repsold (PP), Alexandre Damaceno (PROS), Zeca da Discolandia (PSD), Zezinho (PSD) e Pedrinho (AVANTE) – e dispara: “Não cedi a ‘negociações que iriam em desencontro com os meus princípios’ e permaneci firme nas minhas convicções e naquilo que prometi ao eleitor: coragem, honestidade e fiscalização”.

De maneira subliminar Dhonatan Pagani sugere que pode ter havido negociação entre o “grupo dos 7” para eleger Ronildo. Mas resta a pergunta. E os votos que ele recebeu, foram espontâneos ou encontros secretos pós-pleito eleitoral definiram o nome Pagani para a presidência?

Uma parte do último parágrafo do texto remete a um estado de ressentimento: “[…chapa pró-Ronildo] foi eleita com voto decisivo do Wilson Tabalipa (PV) e Zé Duda (PSB)”, apontou Pagani.  Os votos de Tabalipa e Duda seriam uma mudança de preferência de última hora? Fica a dúvida!

O ressentimento fica ainda mais evidente se relacionar o texto da mídia social às últimas palavras de Pagani quando ainda presidia a sessão solene. Ele citou que “a política é sempre uma caixinha de surpresas” e emendou, “acredito que não tenha sido fácil para o vereador Tabalipa tomar essa decisão”. Ainda nas considerações finais ele citou, implicitamente, e em tom jocoso, o vereador Samir Ali que retirou sua candidatura à presidência. Samir não teve direito de resposta, já que o presidente de honra, Pagani, declarou encerrada a sessão.

No mais, vale ressaltar que Ronildo não foi eleito apenas pelo voto de minerva de Wilson Tabalipa, e sim pela maioria absoluta dos votantes.

Por fim…

O fato é que os trezes edis receberam votos, foram eleitos e estavam habilitados para disputar a presidência do parlamento municipal, e o ‘ressentimento’ da derrota é falta de compreensão democrática. Em uma democracia “faz parte do jogo” um lado ganhar e o outro perder.

A lição para Pagani, na desventurosa eleição da mesa diretora, aponta que ele precisará lidar melhor a articulação política, não só a comunicação de massa. Sem mais delongas, vale detacar que a eleição da nova mesa diretora não foi decida única e exclusimente pelo voto do vereador Wilson Tabalipa, mas sim pela maioria absoluta dos votantes.

A íntegra da solenidade pode ser assistida no canal da Câmara de Vereadores no Facebook. (https://www.facebook.com/camaradevilhena)