Polícia prende homem que diz saber quem matou o policial penal André Borges

2780

O testemunho de um homem de 21 anos preso no final da tarde desta quarta-feira, 12 de agosto, em Cabixi, é a peça chave para desvendar a morte do policial penal André Borges Mendes, de 36 anos, assassinado no último domingo, 9, em Vilhena. A vítima, cujo assassinato continua sob investigação da Polícia Civil, foi morta com três tiros nas costas no pátio de um posto de combustíveis na área central da cidade. No ataque, outras duas pessoas foram feridas a tiros e sobreviveram.

A prisão do suspeito ocorreu durante ações preventivas e repressivas da Polícia Militar ao tráfico e uso de drogas na região de Cabixi. Segundo a polícia, C.H.I.E., de 21 anos, que tinha mandado de prisão expedido pela Justiça de Rondônia em aberto, estaria comercializando entorpecentes na cidade com outros dois comparsas.

Ao prestar depoimento, C.H.I.E., disse que fugiu para Cabixi por medo. Ele revelou que testemunhou o assassinato do policial penal André Borges. Segundo ele, um adolescente conhecido como Vitinho, de alcunha “157”, fez os disparos. A arma teria sido emprestada por um homem conhecido como “Mestre”.

Ainda em depoimento, C.H.I.E., também revelou o nome de um comparsa de Vitinho no assassinato. Os dois são procurados.

Já Mestre, apontado como cumplice por ter fornecido a arma do crime, foi localizado em um imóvel do conjunto habitacional Maria Moura. Ele negou ter fornecido o armamento, mas foi levado para a delegacia para prestar depoimento. Ele possui passagens pela polícia.