Polícia Civil divulga os nomes das cinco vítimas da chacina na Fazenda Vilhena

Segundo a polícia, Nego Zen foi torturado antes de ser executado

10668
Varanda onde Sonia Biavatti e três funcionários foram executados

A Polícia Civil de Vilhena divulgou o nome das cinco vítimas do massacre que ocorreu na noite da última quarta-feira (13) em uma propriedade na área rural de Vilhena, Fazenda Vilhena, localizada a 60 km da cidade. 

As cinco vítimas foram identificadas como:

Heladio Cândido Senn, 73 anos, conhecido como “Nego Zen”

Sônia Biavatti, 55 anos, (esposa de Nego Zen)

Oederson Santana, 34 anos (funcionário)

Jhonatan Rocha Borges dos Reis, 21 anos (funcionário)

Amagildo Severo, de 53 anos (funcionário)

A fazenda, que é conhecida devido aos conflitos agrários, é de propriedade do casal pioneiro de Vilhena e também vítimas do massacre, Heladio Cândido Senn “Nego Zen” e Sônia Biavatti. Os pistoleiros chegaram na propriedade encapuzados e renderam o casal e mais três funcionários, Sonia e os funcionários foram executados de joelhos na varanda da casa, Nego Zen foi levado para outro cômodo onde foi torturado antes de ser executado. 

Na casa também estavam duas crianças, netos de Nego Zen, as crianças e a mulher de um dos funcionários foram trancadas em um quarto e tiveram a vida poupada pelos pistoleiros. 

Na manhã de quinta-feira (14) a mulher quebrou uma janela, saiu do cômodo com as duas crianças e andou cerca de 15 km até serem socorridas. Após isso, a polícia foi acionada.

O caso segue em investigação, em vídeo, comandante da PM apela que a população procure a polícia se tiverem qualquer informação sobre os criminosos, para assim serem capturados e o caso esclarecido.

Nego Zen e Sonia Biavatti estão sendo velados nesta sexta-feira (15) na capela Montuária, em Vilhena