Diretor da Unir fala ao Vilhena Notícias sobre a aprovação do curso de Direito no campus de Vilhena 

O curso foi aprovado pela Universidade Federal de Rondônia (UNIR) por unanimidade na última terça-feira (09)

1256

Na tarde desta quinta-feira (11), o diretor da Universidade Federal de Rondônia (UNIR) campus de Vilhena, Elder Gomes Ramos, falou em entrevista sobre a esperada aprovação do curso de Direito em Vilhena, a expectativa da chegada do curso vinha desde o ano de 2010, segundo Elder. 

Nesta semana a Universidade anunciou através das suas redes sociais a aprovação por unanimidade, também foi destacado o excelente trabalho que Elder, como diretor, realizou para que essa aprovação chegasse a acontecer, diante disso, Elder contou sobre essa trajetória e as expectativas para a Unir e Vilhena.

“O processo iniciou em 2020, a ordem de serviço abriu em 2020, aprovamos no campus, porém em 2021, as legislações mudaram, tivemos então que novamente readaptar o projeto por inteiro, duas leis importantes foram mudadas, diante disso, atrasou um pouco a mais do que estava planejado e somente agora  dia 09 de novembro foi aprovado no Conselho Superior”, comenta.

Segundo o diretor, a transferência do curso de Jornalismo de Vilhena para Porto Velho, não tem correlação com a vinda de Direito, pois desde 2010 havia um projeto. Elder disse que não tem conhecimento sobre por quais motivos até então o curso não havia sido aprovado, porém em 2019, assim que tomou posse da direção do campus de Vilhena deu continuidade a esse “sonho”, como dito por ele. Em 2020 o projeto entrou em andamento, a reitoria da universidade apoiou a ideia, facilitando o trâmite. 

“Não temos como saber quando inicia o curso, não há datas, pois o Ministério da Educação  (MEC), precisa emitir a portaria de autorização para o curso ser autorizado a iniciar, estamos aguardando que o MEC venha fazer a visita ao campus para verificar a infraestrutura e verificar se já existe um corpo docente capacitado, e a partir disso, emitir portaria para que o curso seja iniciado”, pontua Elder.

Elder ainda disse que referente a infraestrutura e o corpo docente, a universidade está completamente capacitada, há oito servidores já no próprio campus capacitado para dar aulas. A infraestrutura não é uma preocupação, pois será aproveitado a infraestrutura deixada pelo curso de Jornalismo.

A expectativa é que, além de fortalecer a educação pública de qualidade do município de Vilhena, a aprovação do curso tenha reflexo na economia da cidade, gerando mais empregos, chegada de novas empresas em Vilhena e movimentando o setor imobiliário. 

O curso terá 50 vagas para o período noturno e com ingresso através do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).