Chacina fazenda Vilhena: homem é preso suspeito de atear fogo na caminhonete de Nego Zen

Suspeito foi preso em Espigão do Oeste (RO). Ele teria confessado que ateou fogo na caminhonete das vítimas, mas negado participação nos assassinatos.

3824

Um homem de 28 anos foi preso em Espigão do Oeste (RO) na última semana, suspeito de envolvimento com os atiradores que mataram Nego Zen, sua esposa e mais três funcionários na fazenda Vilhena, localizada na área rural de Vilhena.

Segundo a polícia, o suspeito confessou que ateou fogo na caminhonete do casal de fazendeiros, mas negou participação nos assassinatos. De acordo com o homem, os atiradores entregaram a caminhonete para ele e ordenaram que “desse um fim no veículo”.

O crime aconteceu no dia 13 de outubro, mas a polícia só foi acionada no dia seguinte, quando uma das sobreviventes conseguiu sair da propriedade e pediu ajuda. Cinco pessoas foram mortas: o casal proprietário da fazenda e três funcionários.

Segundo as investigações, a família estava jantando quando a casa foi invadida. O dono da fazenda foi levado para uma sala separada, onde foi torturado. A mulher do fazendeiro e os três funcionários foram levados para a varanda da casa, colocados de joelho e executados com tiros nas nucas.

Após executarem as cinco vítimas, os criminosos fugiram levando a caminhonete dos fazendeiros e outros objetos da família. Após a prisão do suspeito em Espigão do Oeste, a polícia iniciou buscas para encontrar o local onde a caminhonete foi incinerada.

Na semana passada pelo menos quatro pessoas foram presas em Chupinguaia (RO), suspeitas de terem ligação com o crime. Com eles estavam pertences das vítimas da chacina, inclusive duas armas de fogo.

FONTE: G1/RO