9595

Falastrona do Whats App chama homens de corno na Paraíba e é executada a tiros

Uma mulher que enviava áudios para grupos de WhatsApp chamando homens de “cornos” foi morta a tiros no município de Brejo do Cruz (PB). Nenhum suspeito do crime foi preso ainda.

A mulher de 32 anos, foi assassinada enquanto voltava para casa na última segunda-feira, 26 de agosto, já na rua em que ela morava.

Ela andava em uma moto quando foi baleada e morreu.

A investigação da polícia trabalha com a linha de vingança, pois a vítima tinha muitos desafetos exatamente pelas mensagens que enviava aos grupos de WhatsApp. Em áudios, a mulher fala nomes de supostos homens que estavam sendo traídos por suas mulheres e relata como os adultérios ocorreriam.

Publicidade


Segundo delegacia de Brejo do Cruz, há vários procedimentos policiais registrados contra Rosália pelos crimes de injúria e difamação. “Ela era falastrona e enviava áudios nos grupos atingindo a honra das pessoas, e uma das que se sentiu ofendida mandou executar. A princípio, não estamos tratando como feminicídio. É homicídio comum mesmo”, disse um investigador da Polícia Civil.

Testemunhas afirmam à polícia que ouviram seis tiros e, quando foram olhar o que tinha acontecido, encontraram Maia caída na rua, já sem vida. Elas não relataram se viram quem foi o autor dos disparos, nem como ele alcançou a vítima, que pilotava uma moto.

A mulher era dona de casa, tinha dois filhos e morava com a mãe. O corpo dela foi enterrado no cemitério municipal.

Comentários