Técnica em enfermagem e cacique são os primeiros vacinados contra à covid-19 em Vilhena

Rondônia recebeu 49,2 mil doses do imunizante CoronaVac. Para o Cone Sul do Estado foram enviadas 3.120 doses para a primeira etapa de vacinação.

4144
O governador de Rondônia, Marcos Rocha, e o Secretário de Estado da Saúde (Sesau), médico Fernando Máximo, desembarcaram do avião com as primeiras doses da vacina. (Fotos: Renato Spagnol)

Com foco nos profissionais de saúde, a vacinação contra a covid-19 em Vilhena começou na manhã desta quarta-feira, 20 de janeiro, numa área do Aeroporto Brigadeiro Camarão de Vilhena, logo após a chegada do 1º lote com 2.040 doses do imunizante para o município. As vacinas chegaram em um avião do Corpo de Bombeiros Militar. O governador de Rondônia, Marcos Rocha (sem partido), e o Secretário de Estado da Saúde (Sesau), médico Fernando Máximo, desembarcaram do avião com as primeiras doses da vacina. Ao todo, os 7 municípios do Cone Sul de Rondônia vão receber um total de 3.120 doses, nessa primeira etapa de vacinação.

A caixas do imunizante seguirão por terra com escolta policial para as cidades da região.

Os primeiros que receberam a 1ª dose do imunizante são a técnica em enfermagem Rosangela dos Santos e o cacique Paulo Eduardo Mamaindê da Tribo Nambikwara. (Fotos: Renato Spagnol)

Os primeiros que receberam as doses do imunizante são a técnica em enfermagem Rosangela dos Santos (52) e o cacique Paulo Eduardo Mamaindê (52) da Tribo Nambikwara. Ele atua na saúde indígena, e a técnica na linha de frente contra a pandemia de coronavírus.

Veja também

Médica, enfermeiro e líder indígena são os primeiros vacinados contra à covid-19 em RO

COVID-19: idoso de 80 anos morre com complicações em Vilhena; cidade volta a registrar mais de 100 casos em 24h

A partir de agora, Servidores da Secretaria Municipal de Saúde começam vacinando as pessoas do grupo prioritário diretamente no local de trabalho ou residência, para que não precisem se deslocar aos postos de saúde. Segundo o Secretário Municipal de Saúde, Afonso Emerick, serão vacinados os profissionais que atuam na Central de Atendimento à Covid-19, no CEV (Centro de Especialidades Vilhenense) e em UTIs. Emerick afirmou que a vacina da CoronaVac requer duas aplicações num intervalo de duas semanas.

APELO DO PREFEITO

Prefeito pede maior conscientização da população para conter o novo coronavírus

O prefeito de Vilhena, Eduardo Japonês (PV), e a vice Patrícia da Glória (PV), recepcionaram a comitiva do governador. Ao discursar, Eduardo Japonês lembrou que mesmo com a vacinação contra a covid-19, a população terá que seguir os protocolos sanitários e manter os cuidados – como uso de máscara e distanciamento social, até que toda a população seja imunizada. “As doses ainda são insuficientes, não temos como vacinar toda a população agora, então, é preciso que as pessoas se conscientizem e continuem com as medidas de distanciamento social, só com apoio da população é que iremos vencer a luta contra a covid”, reforçou o prefeito Eduardo.