Jovem que deixou hospital sem autorização e morreu em casa não estava com coronavírus

O exame feito pelo Laboratório Central de Rondônia – LACEN em Porto Velho –, diz que o rapaz testou negativo para a Covid-19

7886
Na foto o jovem Fabrício de Paula da Cruz

A Secretaria Municipal de Saúde de Jaru (Semusa) informou nesta quinta-feira, 6 de agosto, que a morte do jovem Fabrício de Paula da Cruz, de 20 anos, ocorrida no último dia 4 de agosto não foi em decorrência de complicações da Covid-19.

O jovem estava com suspeita de coronavírus e morreu em casa após deixar, sem autorização, o hospital municipal onde estava hospitalizado. A falecimento dele foi constatado por bombeiros militares na tarde de terça-feira.

Veja nota da Semusa

A Secretaria Municipal de Saúde de Jaru – Semusa, informou nesta quinta-feira (06), que a morte do jovem Fabrício de Paula da Cruz de 20 anos de idade, ocorrida no dia 04 de agosto de 2020 não foi em decorrência de complicações da Covid-19.

Fabrício que já estava bem debilitado procurou atendimento médico na segunda-feira, 03, foi prontamente atendido pela equipe plantonista do Centro de Saúde da Mulher, submetido a exames que laboratoriais que apresentaram resultados alterados.

A pressão arterial estava baixa e o caso inspirava cuidados hospitalares. Em virtude do quadro clínico, o jovem foi transferido para o pronto Socorro do Hospital Sandoval de Araújo Dantas.

Infelizmente, o jovem saiu da unidade antes mesmo de ser medicado, não resistiu e faleceu em casa. A casa da morte não foi divulgada.

Antes de ser encaminhado para o Hospital, ele também foi submetido ao teste rápido para o diagnóstico do Coronavírus, que deu negativo.

A equipe também coletou o material para a realização do PCR, que foi encaminhado para o Laboratório Central de Rondônia – LACEN em Porto Velho, o resultado foi liberado nesta quinta-feira e também testou negativo para a Covid-19.