Falta de EPIs expõe profissionais da saúde ao coronavírus em Vilhena; ouça relato de uma técnica de enfermagem

Profissional cuidou de paciente com a covid-19 sem equipamento de proteção individual

8912
Foto: Arquivo

Áudios de uma funcionária do Hospital Regional de Vilhena, divulgado nesta quinta-feira, 4 de junho, em redes sociais, revela que profissionais de saúde estão trabalhando em meio à pandemia da covid-19 sem o Equipamento de Proteção Individual (EPI) adequado. A reportagem checou a veracidade dos áudios. Eles foram gravado por uma técnica em enfermagem que atua na unidade, logo após Vilhena registrar o primeiro óbito de paciente com covid-19. (Ouça o áudio.)

A reportagem também teve acesso a outros três áudios que evidenciam o drama da profissional. Chorando, ela fala que tratou do paciente que morreu com coronavírus sem ter usado equipamentos de proteção individual. A profissional trabalhava na ala destinada a pacientes com problemas cardíacos no sábado, 31 de maio, quando o paciente com covid-19 foi internado em seu setor de trabalho.

O doente estava hospitalizado na área de casos suspeitos do novo coronavírus desde a quinta-feira, 29, mas foi transferido para a ala de cardiologia após uma médica do hospital assegurar que ele teria 90% de chances de não ter a covid-19, pois não apresentava nenhum sintoma da doença e sim problemas cardiovasculares. O paciente morreu no domingo, 31 de maio. O diagnóstico positivo só sairia dias depois. (Ouça mais áudios da técnica.)

Procurada, a Prefeitura de Vilhena não se posicionou sobre o problema.

Publicidade


Vereador e Sindicato apura denúncia

O vereador Samir Ali anunciou nesta manhã que ele e o Sindicato dos Servidores Municipais do Cone Sul de Rondônia (Sindsul) irão apurar a denúncia de escassez de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) no Hospital Regional.

O parlamentar reforça que a falta de EPIs já provocou a contaminação e a morte de vários profissionais da saúde que atuam na linha de frente do combate à pandemia do novo coronavírus, em diversos estados brasileiros.

Comentários