1345

Porto Velho se torna primeira cidade do estado a proibir uso de canudo de plástico

Multa para quem descumprir lei chega a quase 37 mil reais

(Clayton Vieira/Veja SP)

A capital de Rondônia, Porto Velho, se tornou nesta terça-feira (6) o primeiro município do estado a proibir, por intermédio de lei, o fornecimento de canudos plásticos em estabelecimentos comerciais da cidade. Publicada ontem, no Diário Oficial do Município, a Lei Orgânica diz que canudos de plástico não podem ser fornecidos em ambientes como hotéis, restaurantes, bares, padarias, lanchonetes e demais locais autorizados ou licenciados pela Prefeitura de Porto Velho.

Segundo a lei, quem descumprir pode ser multado em 500 Unidade Padrão Fiscal (UPF), ou seja, cerca de R$ 37,5 mil. Em municípios onde há leis que também proíbem o uso de canudos, restaurantes e bares servem bebidas aos clientes usando somente canudos e copos fabricados com substâncias biodegradáveis ou feitos de materiais como vidro ou inox.

Banir o uso de canudos de plástico se tornou como uma tendência praticamente irreversível nos últimos anos. Uma das primeiras multinacionais a pôr fim ao uso, foi a rede de cafeterias Starbucks. Em julho do ano passado ela deixou de fornecer aos clientes os canudos. A rede de fast food McDonald’s seguiu a mesma linha.

O plástico se tornou o vilão número 1 do meio ambiente e pôr fim à prática de uso dos canudos de tem sido tema de debates internacionais. Durante o Fórum Econômico Mundial de 2018, foram apresentados dados que revelam a existência de 150 milhões de toneladas métricas de plásticos nos oceanos. Caso o consumo de plástico siga no mesmo ritmo de hoje, cientistas preveem que haverá mais plástico do que peixes no oceano até 2050. Trecho com informações do Época Negócio.

Comentários