Polícia desmente boato e confirma que suspeita de integrar gangue que praticava assaltos em série está presa

Nesta sexta-feira, 6, surgiram rumores em redes sociais que ela havia sido liberada da prisão e estava praticando assaltos no Jardim Eldorado

14588
Ana Rita Cardoso de Oliveira é suspeita de praticar assaltos em série na cidade de Vilhena.

A Polícia Militar (PM) de Vilhena conseguiu prender nesta semana Ana Rita Cardoso de Oliveira, de 23 anos. Ela é suspeita de integrar uma gangue de ladrões que praticava assaltos em série na cidade. Entre os crimes atribuídos a ela está uma tentativa de latrocínio.

Nesta sexta-feira, 6 de março, surgiram rumores em redes sociais que ela havia sido liberada da prisão e estava praticando assaltos na avenida Tancredo Neves no Jardim Eldorado. As informações são falsas. Ao Vilhena Notícias o 3º Batalhão da PM informou que suspeita está presa na Colônia Penal.

Em janeiro deste ano Josiane Tainara de Moura Ritter (18 anos) e Rodrigo Quirino da Silva (33 anos), suspeitos de integrar gangue, foram presos em flagrante após um roubo no bairro Ipanema, em Vilhena. Segundo informações do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO), a dupla teve a conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva.

 Denunciada

No último dia 10 de fevereiro a 2ª Vara Criminal, em Vilhena, aceitou as denúncias contra Ana Rita e ela será julgada pelo crime de roubo.

Publicidade


Segundo o inquérito policial, durante um assalto no dia 7 de fevereiro a suspeita colocou uma faca no pescoço da vítima e fez ameaças de morte para roubar um celular. Após o crime Ana Rita conseguiu escapar da polícia, mas foi presa nesta quarta-feira, 4 de março.

Comentários