Moradores que tiveram casas alagadas após chuva culpam prefeitura por falta de planejamento em obra

7836

Moradores da rua Marechal Deodoro da Fonseca, no bairro São José, em Vilhena, reclamam que a região fica alagada e a enxurrada invade as casas toda vez que chove. Eles culpam a prefeitura e alegam que os problemas se agravaram após o início das obras de pavimentação asfáltica da avenida 1º de Maio. (Veja vídeo abaixo.)

“Em vez de tranquilidade, tem apenas dor de cabeça”, diz uma moradora. O caso pode ir parar no Ministério Público, afirmam os residentes.

Os moradores dizem que as “bocas de lobo” que fazem o escoamento da água das chuvas foram fechadas. Segundo a prefeitura a medida foi tomada porque as obras ainda estão sendo feitas no local e, se caso entrasse água na galeria, iria complicar todo o trabalho de pavimentação no local.

Mais chuva

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) aponta que para os próximos dias estão previstos novos temporais, com a incidência de ventos fortes.

Casa alagada na rua Jamari

Ontem o Vilhena Notícias mostrou o caso de uma moradora da rua Jamari, também no bairro São José, que teve a casa alagada. A mulher teve o imóvel inundado durante a chuva que caiu sobre a cidade de Vilhena na terça-feira, 29 de setembro.

Descontente com a situação ela falou que uma água muito fedorenta entrou na casa dela. Ela acredita ser proveniente de alguma fossa e foi levada pela enxurrada. “Parece que até esgoto entrou aqui, estou muito chateada com tudo isso. Agora vieram aqui e prometeram que vão arrumar. Se não for promessa de político já está bom”.

Prefeitura avalia medidas

Ciente de que não é apenas um local, onde a água da chuva está causando transtorno a moradores da região, pois grande parte das casas estão abaixo do nível da rua, o prefeito Eduardo Japonês disse à reportagem que mandou sua equipe fazer um aterro e outras contenções para evitar transtornos aos moradores do local, por causa dessa deficiência da obra.