Em visita ao Vilhena Notícias, prefeito anuncia projeto inédito em Vilhena e comenta sobre a flexibilização do novo decreto

Vilhena é o único município da região Norte a receber o projeto “Coleta Seletiva Mecanizada” que beneficiará 40% do município

4028

Em visita à redação do Vilhena Notícias, o prefeito Eduardo Japonês (PV), anunciou o projeto inédito na região Norte “Coleta Seletiva Mecanizada”, que será inaugurado nesta semana em Vilhena juntamente com a equipe do Ministério do Meio Ambiente.

Em sua visita, também conversou sobre a queda contínua de casos da covid-19 no município e a flexibilização publicada no último decreto.

COLETA SELETIVA MECANIZADA

Vilhena é o único município da região Norte que será contemplado com o projeto “ Coleta Seletiva Mecanizada Solidária”, será entregue ao município na primeira etapa 1.500 contêineres e um caminhão lavador. Segundo o prefeito, a coleta terá três cores: rejeito, reciclável e orgânico, sendo uma coleta mais rápida, pois será mecanizada não dependendo de garis para a realização do trabalho, o próprio caminhão fará esse serviço, assim reduzindo gastos com serviços.

De acordo com Japonês, atualmente a taxa cobrada dos consumidores é insuficiente para pagar a coleta seletiva, e se o serviço dependesse apenas dessa taxa o trabalho não aconteceria, já com esse novo projeto que Vilhena foi contemplada, a pretensão é que com a redução dos gastos, a rede de esgoto do município receba investimento.

A coleta beneficiará 40% do município e será  executada pelo próprio município. A inauguração contará com a equipe do Ministério do Meio Ambiente na sexta-feira (23) às 9:30h no Estádio Municipal Portal da Amazônia. 

 

Flexibilização com o novo decreto 

Na última sexta-feira (16) a prefeitura de Vilhena publicou um novo decreto flexibilizando as medidas sanitárias municipais, os estabelecimentos comerciais podem funcionar com até 50% de ocupação, antes era 30%, e têm horário limite de funcionamento à 1h da manhã. Segundo o prefeito, o momento é propício para esta flexibilização. 

“Tudo o que levamos para o lado de muito flexível e muito contido, não é bom. Podemos acompanhar pelos números, eu particularmente acredito que não irá mais aumentar por conta das vacinas, por isso tomamos a iniciativa de afrouxar as medidas”, pontuou.

Eduardo ainda disse que não concorda com estabelecimentos como “bares” fechados neste momento, nas palavras do prefeito, “cada um tem que cuidar da sua vida”. 

O parâmetro para a flexibilização das medidas segue de acordo com o leito de UTI, atualmente há 6 intubados em Vilhena (quatro do sexo masculino com 65, 57, 52 e 37 anos e dois do sexo feminino com 43 e 54 anos). 

Segundo o prefeito, apesar de todas as fases críticas que Vilhena já enfrentou devido a covid-19, principalmente no pico do município em janeiro e fevereiro deste ano, a situação atual é de otimismo, os números de casos estão caindo e juntamente as intubações e mortes.