30438

CONCURSO VILHENA: Candidato ao cargo de advogado é eliminado por levar arma de fogo para prova

Ao ser flagrado com arma, candidato se identificou como policial

Foto: Renato Spagnol

Um policial militar de 26 anos foi eliminado do Concurso Público da Prefeitura de Vilhena, neste domingo (15), após ser flagrado com uma arma de fogo na cintura por uma fiscal de prova. O candidato concorria a uma vaga para o cargo de advogado.  A prova era realizada nesta manhã no Centro Estadual para Educação de Jovens e Adultos (Ceeja).

Em entrevista ao Vilhena Notícias o militar disse que preenchia o gabarito da prova quando foi interpelado pela fiscal de sala, retirado do local e eliminado do certame.

O edital de abertura do concurso, no item 8.19, “proíbe o porte de armas nos locais das provas, não podendo o candidato armado realizar as [provas]”. Segundo o Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (Ibade), organizador do concurso, “a exigência é feita com base na segurança e tranquilidade de todos os concorrentes”. O militar reclama da falta de local apropriado para deixar a arma e aponta uma possível falha no edital.

“Lá não tem local apropriado para deixar o armamento e também no edital não foi disponibilizado nenhum termo de responsabilidade ou algo do tipo para apresentar no dia da prova”, lamenta o policial.

Publicidade


O candidato deixou o local de prova e procurou a Polícia Civil para registrar um boletim de ocorrência sobre o caso. Mais tarde, ele retornou ao local de prova para pedir uma cópia da ocorrência interna do concurso, porém, o documento lhe foi negado.

Comentários