292

Livro listado no “memorando da censura” de Rondônia é recomendado por Zeca Camargo no “É de Casa”

Os internautas saudaram a atitude de Zeca como um protesto velado contra a atitude do governo de Rondônia.

O jornalista e apresentador Zeca Camargo foi parar entre os assuntos mais comentados do Twitter, no sábado, 8 de fevereiro, logo após recomendar, durante o programa É de Casa, da TV Globo, o livro “Memórias Póstumas de Braz Cubas”, de Machado de Assis.

O fato em si não teria nada demais não fosse pelo livro constar na lista da Secretaria Estadual de Educação de Rondônia, para ser recolhido das escolas. Ao todo, o governo estadual havia determinado o recolhimento de 43 obras alegando “conteúdo inadequado às crianças e adolescentes”.

Os internautas saudaram a atitude de Zeca como um protesto velado contra a atitude do governo de Rondônia.

Publicidade


Entre os autores alvos da tentativa de censura estão Caio Fernando Abreu, Carlos Heitor Cony, Euclides da Cunha, Ferreira Gullar, Nelson Rodrigues, Rubem Fonseca, Edgar Allan Poe, Mário de Andrade e Franz Kafka. Obras que se tornaram grandes marcos da literatura brasileira, como “Macunaíma”, “Os Sertões” e “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, deveriam ser proibidas nos colégios de Rondônia, segundo memorando da Seduc.

No final da lista, a Secretaria de Educação diz ainda que “todos os livros de Rubem Alves devem ser recolhidos”. Junto com Paulo Freire, o autor é considerado um dos principais pedagogos da história do Brasil e também atuou na fundação da “teologia da libertação”. Sua obra, O Alquimista, é o livro brasileiro mais vendido de todos os tempos e é considerado um importante fenômeno literário do século XX.

 

Fonte: Com informações da Revista Fórum

Comentários