1490

Vereadores querem saber relação de gastos da viagem de prefeito na Coreia do Sul

Com fins culturais e educacionais, a viagem oficial do prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), ao distrito de Namyangiu, na Coreia do Sul, para a assinatura de uma carta de cooperação com a Associação de Pequenas e Médias Empresas local, renderá ao ordenado do chefe do executivo um total de R$ 28.573,02 em diárias pagas pelos munícipes.

Para que o internauta tenha uma noção de como se chega a esse cálculo basta realizar seguinte contabilidade, o valor pago a Hildon Chaves por um dia de trabalho em viagem internacional é de R$ 2.040,93.

O prefeito ficará por treze dias e meio a serviço da municipalidade em terras coreanas, o que chega à somatória mostrada na reportagem, a título de curiosidade é maior que o próprio ordenado de Chaves, que de acordo com ele é doado para entidades beneficentes.

Além de Chaves, o titular da Secretaria-geral de Governo, Basílio Leandro de Oliveira, também está a serviço de Porto Velho na Coreia do Sul e tendo suas devidas diárias pagas pelo contribuinte.

Publicidade


Publicidade e relatório

Um ponto de questionamento e dúvidas é a total falta de informação sobre a viagem de Chaves e sua comitiva para a Coreia do Sul. Apenas uma nota sobre o assunto foi publicada no último dia 06 de novembro, um dia após a decolagem do prefeito, no site da prefeitura da capital rondoniense.

 Até o momento nenhuma matéria institucional foi publicada sobre as visitas de Chaves aos comerciantes do distrito de Namyangiu, ou participando de eventos no país asiático. Aliás, sequer a data da solenidade de assinatura desse termo de cooperação foi repassada pela prefeitura.

Vereadores já se mobilizaram para cobrar relatórios e declarações de gastos dessa viagem assim que o prefeito pisar em solo beradeiro. De acordo com a assessoria de comunicação institucional da Prefeitura de Porto Velho, um material sobre o trabalho do prefeito na Coreia do Sul está sendo produzido e será publicado em breve.

Curiosidade

O período da viagem de Chaves à Coreia do Sul coincide com o agendamento de férias que ele havia programado para 2019 e logo em sequência adiou para 2020.

Ironia

Em resposta a um veículo de imprensa local que realizou um questionamento sobre a viagem de Chaves à Coreia do Sul, a chefe de comunicação da Prefeitura de Porto Velho, Yalle Dantas, foi irônica e não respondeu sobre o fato.

Obrigado por acompanhar o portal da transparência do município, e inclusive descreve de forma clara e precisa o período de viagem e para qual país o prefeito de Porto Velho Hildon Chaves viajou para cumprir agenda de trabalho”, disse ela.

Fonte: Rondônia Agora – João Paulo Prudêncio

Comentários