Vereadores não são chamados para reunião entre prefeito e sindicato que selou o fim da greve

1260

Na manhã de segunda-feira, 09 de dezembro, o prefeito Eduardo Japonês (PV) marcou inesperadamente uma reunião com os representantes do Sindsul (Sindicato dos Servidores Municipais do Cone Sul de Rondônia) em seu gabinete, com a presença de alguns secretários, mas nenhum vereador foi chamado.

Questionada sobre a “falta” dos vereadores, a assessoria do prefeito disse que a reunião foi marcada para ser objetiva e que obtivesse uma resolução.

A reunião que acabou durando duas horas, foi chancelada com um acordo para o fim da greve, que já tinha alcançado 70% de adesão dos servidores municipais. o prefeito fez a promessa de que a partir de fevereiro de 2020 irá implantar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS).

Apesar de não participarem da importante reunião, a Câmara de Vereadores terá um representante, a ser escolhido, que deverá constituir a comissão que irá estudar e avaliar a implantação do PCCS.