Polícia confirma que pedreiro pagou para matar cantor “De Luca”

221

A Polícia Civil confirmou nesta segunda-feira (13) que o pedreiro Josiel da Costa Rodrigues (FOTO), 27, mandou matar o cantor Maylso Campos Lucas Arruda, 28, conhecido como “De Luca”. O artista foi assassinado a tiros na madrugada do dia 20 de maio deste ano, durante a apresentação de um show na chácara “Forró do Sítio”, área rural da cidade de Vilhena.

O pedreiro segundo a polícia, é ex-namorado da dançarina Solange de Souza Dias, 21, que na atualidade namorava o cantor, e por ciúmes contratou o pistoleiro Pablo Henrique da Silva Sega, 19, para fazer o crime. Mandante e executor estão presos e serão indiciados por homicídio triplamente qualificado.

Veja mais

Além de ser acusado de ser o mandante do homicídio, Rodrigues também responde judicialmente por tráfico de drogas e, é réu em um processo de tentativa de assassinato. Esse crime foi praticado também contra um ex-namorado da dançarina. Já sega está recluso no presídio Cone Sul, pois possui condenação por tráfico de entorpecente.

 

Ex acusou pedreiro

Após o homicídio a dançarina prestou depoimento à polícia e acusou o ex. Na ocasião ela declarou que teve um relacionamento com o pedreiro, com quem teve uma filha que hoje está com 3 anos, mas frisou estar separada dele há dois anos.

Após ser acusado o suspeito chegou a procurar a imprensa para alegar inocência.

 

Suspeito assistiu apresentação do cantor

O delegado Nubio Lopes de Oliveira disse que Rodrigues esteve na chácara e foi visto com um outro homem durante a apresentação do cantor. Em um depoimento prestado na delegacia o pedreiro confirmou que esteve no “Forró do Sítio”, mas sozinho, e que deixou a chácara por volta das 2h da madrugada, entretanto, a polícia consegui apurar que ele saiu da festa pouco antes das 4h, depois de ter acontecido o crime.

A atual namorada do suspeito confirmou, em depoimento, que Rodrigues chegou em sua casa após o horário em que o cantor foi morto.

A polícia ainda conseguiu descobrir que Rodrigues e Sega mantiveram contato via telefone pouco depois das 4h. O próprio pedreiro levou o executor até a casa dele.

“Não há dúvidas que Josiel contratou Pablo para executar o cantor”, concluiu o delegado.

Costa Rodrigues ainda responderá por coação, pois durante a fase de investigação tentou pressionar testemunhas para que depusessem a seu favor.

Pablo Henrique da Silva Sega, 19.

 

FONTE: Vilhena Notícias