Adolescente confessa ter matado irmã grávida e arrancado bebê da barriga em RO

Informação sobre parentesco foi repassada pela Polícia Militar (PM) na tarde desta segunda-feira (21). Caso é investigado pela Delegacia de Homicídios de Porto Velho.

28029
Mãe e filho foram encontrados mortos dentro de loteamento em Porto Velho. — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Uma adolescente de 13 anos foi apreendida na madrugada desta terça-feira (22), em Porto Velho, suspeita de participar da morte do sobrinho Gustavo Henrique, de 7 anos, e a irmã, Fabiana Pires Batista, que estava grávida de 8 meses. De acordo com a Polícia Civil, outro adolescente, de 15 anos, também foi apreendido suspeito de ajudar na execução do crime.

Conforme a polícia, o bebê que Fabiana esperava foi retirado da barriga com uma faca, nas proximidades do lago onde Gustavo foi jogado e morto. O corpo da mãe de Gustavo foi encontrado na tarde de segunda-feira (21) pelo pai.

A Polícia Civil diz que o bebê foi levado pelo menor de 15 anos para a casa dele, logo após a morte da grávida. Durante a madrugada desta terça, os investigadores descobriram a localização da criança e conseguiram resgatá-la. O recém-nascido foi levado para o Hospital de Base da capital e segue em observação médica.

Em entrevista coletiva durante a manhã, a delegada Leisaloma Carvalho explicou que o caso é muito completo e as investigações ainda estão em andamento.

Leisaloma disse que os dois menores apreendidos confessaram a participação no crime, mas entram em contradição ao detalhar como ocorreu o crime.

“Quando a Fabiana [irmã grávida] foi até o local, atraída, a irmã já começou a agredi-la com uma barra de ferro. Desferiu algumas facadas e depois foi retirar a criança. Ele disse que ela estava viva ainda. A criança encontrada morta no lago a tudo presenciou e o próprio adolescente fala que a irmã matou o sobrinho o jogando dentro do lago e jogando pedras pra que ele se afogasse”, diz a delegada.

A delegada informou também que representou pela internação dos adolescentes suspeitos e aguarda uma decisão da Justiça. A prisão da mãe do adolescente de 15 anos, também suspeita de envolvimento no crime, já é procurada pela polícia.

Entenda o caso

Criança já estava sem sinais vitais quando Bombeiros chegaram — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação
Criança já estava sem sinais vitais quando Bombeiros chegaram — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

No fim da tarde de domingo (20), o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar (PM) foram informados por moradores que havia o corpo de uma criança boiando em um lago nos fundos do loteamento.

O corpo do menino foi removido ao Instituto Médico Legal (IML) e ficou sem identificação até a manhã de segunda-feira. Durante a tarde, o pai dele foi até o local e acabou encontrado a mulher em uma cova rasa com a barriga aberta.

 

Fonte: Informações do G1/Rondônia