Rondônia passa a ter o 3° gás mais caro do país após preço médio subir quase 3% em junho, revela ANP

Atualmente, botijão de 13 quilos está sendo vendido por R$ 103,92, segundo ANP

304
FOTO AGÊNCIA BRASIL

O preço do botijão de gás (13 quilos) subiu quase 3% nas duas primeiras semanas de junho em Rondônia e, com isso, o estado passou a ter o terceiro gás mais caro do Brasil, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

No fim de maio, a botija estava sendo vendida a R$ 100,98 em Rondônia e, entre 1° e 19 de junho, a média do valor passou para R$ 103,92 (alta de 2,91%)

Desde março, o consumidor está pagando 5,85% mais caro na unidade de gás GLP (13 quilos). Para se chegar ao valor médio do botijão no estado, a ANP faz pesquisas em estabelecimentos de diferentes localidades.

3° gás mais caro do país

Segundo a ANP, com o preço médio de R$ 103,92 no mês de maio, Rondônia passou a ter o 3° gás mais caro do Brasil (em relação ao preço médio).

Abaixo, veja o ranking dos estados:

  1. Mato Grosso: R$ 108,48
  2. Amapá: R$ 104,56
  3. Rondônia: R$ 103,92
  4. Acre: R$ 103,30
  5. Roraima: R$101,33

Até o mês de maio, a terceira posição do ranking era ocupada pelo estado do Acre.

Valor mínimo e máximo em Rondônia

Nos 19 primeiros dias de junho, a ANP afirma que a unidade de gás mais barata encontrada no mercado estava sendo vendida por R$ 90, enquanto o preço máximo já chega a R$ 120 no interior do estado.

FONTE: G1