Receita confirma que Shakira fraudou R$ 96 milhões em impostos

Em novo relatório, órgão confirmou que cantora fingiu não morar no país e escondeu sua renda durante cerca de três anos.

84

A Agência Tributária da Espanha – equivalente à nossa Receita Federal – confirmou que Shakira sonegou 14,5 milhões de euros (pouco mais de R$ 97 milhões) em impostos entre os anos de 2012 e 2014.

Segundo um relatório, noticiado pela Agência EFE nesta quarta-feira (21), a cantora fingiu que não morava no país e escondeu sua renda por meio de uma rede de empresas.

A defesa da cantora alegava que, considerando sua agenda de shows e compromissos da carreira, ela não teria passado 184 dias na Espanha, o mínimo para ser considerada residente do país e ser obrigada a pagar impostos. Porém o novo relatório traz a análise de técnicos da Receita espanhola, que refutaram os argumentos.

Em uma matéria do jornal El País divulgada em setembro de 2020, foi noticiado que Shakira era investigada por possivelmente ter 14 empresas fantasmas em diversos paraísos fiscais para tentar driblar a Receita espanhola.

Em 2011, Shakira chegou a pagar 24 milhões de euros à Espanha, que já havia a considerado culpada por sonegação.

Apesar de ser colombiana, a cantora se mudou para Barcelona com o marido, o jogador de futebol Gerard Piqué, em 2011.

Em 2019, Shakira chegou a prestar depoimento e afirmou que não morava no país, se rotulando “nômade sem raízes” e que não morava em “nenhum lugar em específico”.

Ela também mantinha uma casa em Nassau, nas Bahamas, desde 2007, que afirmava ser sua residência permanente. Apesar de Shakira entregar contas de luz e água como prova de que mantinha o lar em Nassau, seu ex empresário, Antonio de La Rúa, afirmou que ela não visitou o país entre 2011 e 2014 e que os familiares da colombiana viajavam constantemente para Barcelona.