Polícia aguarda alta médica de cinco baleados após show de Maiara e Maraisa em Angra para ouvi-los sobre caso

828

A Polícia Civil aguarda a alta médica dos cinco baleados na madrugada da última sexta-feira, dia 7, após o show da dupla Maiara e Maraisa em Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio, para ouvi-los e esclarecer o que ocorreu durante o episódio. Algumas testemunhas já foram ouvidas, mas a dinâmica do que aconteceu ainda não está clara. Para isso, o delegado João Bicudo informou que espera a recuperação das vítimas.

Todos os feridos estão internados, quatro deles passaram por cirurgia, enquanto dois se encontram em estado mais delicado. No entanto, ninguém corre risco de vida. Os feridos foram levados para o Hospital Minucipal da Japuiba, na cidade, e unidades particulares.

As vítimas foram identificadas como Andressa de Vitória Júlio, de 21 anos, Diogo Ricarte Dias, de 20, Kauan Silva Martins, de 18, Larissa Santos de Oliveira, de 23, e Gabrielli Barros de Mello, de 20.

De acordo com informações preliminares da Polícia Civil, um homem, cuja identidade ainda não foi revelada, sacou uma arma no local onde ocorrera as apresentação da dupla sertaneja e atirou depois de uma confusão entre traficantes de facções criminosas rivais. Ainda não se sabe, porém, se algum dos feridos era alvo dos disparos ou se todos foram feridos por acidente. O show, em comemoração ao aniversário de Angra, aconteceu na praia do Anil, no Centro da cidade. Os disparos de arma de fogo aconteceram cerca de 2 horas após o fim da apresentação.

Extra.globo