Cratera ameaça “engolir” casas populares em Vilhena; veja vídeos

Morador diz que prefeito Eduardo Japonês teria prometido, em período eleitoral, uma solução para o caso.

7199

Uma cratera localizada no conjunto habitacional União, na periferia de Vilhena, ameaça “engolir” casas populares e coloca a vida de moradores em risco. A erosão começou a surgir em meados de 2017 e já provocou a queda de árvores e a destruição de parte da rede de drenagem pluvial e está a poucos metros de atingir as primeiras casas da rua 116-08.

Em entrevista ao Vilhena Notícias nesta quinta-feira (6) o construtor civil Luiz Antônio Fogaça, 45, morador da rua 116, disse que o problema se agravou na última estação das chuvas. Segundo ele, o prefeito Eduardo Japonês (PV) tem ciência do problema, inclusive teria prometido, em período eleitoral, uma solução para o caso.

Cratera teria começado dentro de uma propriedade privada e avança em direção ao bairro.

“No período da última campanha [eleição suplementar] o prefeito Eduardo fez uma reunião aqui no bairro e disse que iria resolver o problema, ainda estamos aguardando”. Segundo outros moradores do conjunto, diversas reclamações já foram feitas, mas até o momento nenhuma atitude foi tomada e a erosão continua a avançar, eles cogitam levar o caso ao Ministério Público de Rondônia (MP-RO) para que as autoridades tenham ciência do perigo que a cratera representa. “Queremos que resolvam esse problema antes que o período de chuva comece novamente, porque se não conter essa cratera nas próximas chuvas casas vão cair”, lamentou Fogaça.

Ainda na tarde de quinta-feira a reportagem procurou assessores do prefeito. No contato a assessoria de comunicação do Poder Executivo disse que iria se manifestar através de uma nota, o que não aconteceu até a publicação desta matéria.

Vídeo – imagens de Luiz Antônio Fogaça, de janeiro deste ano.