Áudio revelaria perseguição de criminosos a caminhoneiro entre Sapezal e Campo Novo; trecho é um dos mais perigosos do MT

357550
Foto: Gcom/MT

Um conjunto de áudios enviados ao Vilhena Notícias nesta quarta-feira, 27 de maio, revelaria que o trecho de pouco mais de 100 quilômetros da MT-235 (Sapezal a Campo Novo do Parecis) no Mato Grosso, se tornou uma área de risco para o transporte de carga. A rodovia é uma das principais rotas de escoamento da safra de grãos do estado.

Os áudios indicariam a perseguição de um automóvel modelo Gol, ocupado supostamente por criminosos, a um caminhoneiro na região da ponte que cruza o Rio Verde, a cerca de 15 km de Campo Novo. (Ouça áudio abaixo.)

Trecho com alta incidência de roubos de cargas. (Imagem: Reprodução/Google)

Caminhoneiros ouvidos pelo site confirmam que a rodovia MT-235 é considerada pelos profissionais do transporte como área com risco muito alto para a ocorrência de roubo de carga.

A polícia alerta que os motoristas fiquem atentos nas estradas e orienta que as empresas modifiquem o sistema de rastreamento dos veículos, pois as quadrilhas têm um aparelho que bloqueia o sinal e impossibilita o rastreamento dos caminhões.

Em 2019, os roubos de caminhões carregados com grãos foram constantes em vários trechos da BR-163, também no estado mato-grossense.

18 mil ocorrências de roubo de cargas em 2019

No ano passado foram registradas 18.382 ocorrências de roubos de cargas pelas rodovias do país. As informações estão no relatório de 2019 da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística) que, desde 1998 divulga estatística nacional de roubos de carga. O balanço tem como base informações colhidas em fontes formais e informais.

A região com maior incidência de roubos de cargas é o Rio de Janeiro, onde os registros chegaram a 40,56%, seguido por São Paulo, 39,85%. Na região Norte os roubos causaram prejuízo de R$ 47,81 milhões. No Centro-oeste, região da MT-235, os prejuízos foram de R$ 106,39 milhões. (Confira a pesquisa.)