ATILA IBÁÑEZ – COLUNA DO DIA 26 DE JUNHO DE 2020

784

 

▓ ▓ ▓

Publicidade


▓ ▓ ▓

No mundo da viola. Na sua Escola de Música; entre as violas caipiras, teclados, piano. O cantor e violeiro Brutus Viola caminha a passos largo rumo ao sucesso na vida.

Brutus; estudou na escola Zilda da Frota Uchôa; deu continuidade aos estudo na Escola Agrotécnica de Colorado do Oeste.

Hoje tem sob seu comando uma Escola de Música a “Dom Divino” – fica situ a Avenida Luiz Mazieiro, 4185 – Sala “C” Jardim América. Ensina viola caipira, teclado, piano clássico, musicalização infantil.

O nome não mete medo. Brutus; o jovem violeiro é educado; com muitos predicados, atencioso. Um verdadeiro “gentleman”.

Brutus; estará participando das primeiras gravações para o Programa de TV – SIC TV – RECORD. Programa “Night In Black Tie” – Colunista Social Átila Ibáñez França.

▓ ▓ ▓

▓ ▓ ▓

▓ ▓ ▓

Dorian Arias Montero cumplió años el 19 de junio. Dorian es diretor Geral Canal 8 / FM bambú em la ciudad de Guayaramerín-Bolívia.
Estudió Comunicación Social-Periodismo en la institución docente Faculdade Presbiteriana Maquensie.

Vive en Guayaramerín y Guayaramerín-Bolivia. Le deseamos al periodista muchos años de vida y que Dios siempre esté a su lado para protegerlo.

¡Feliz cumpleaños! ¡Feliz cumpleaños! ¡Feliz cumpleaños! ¡Feliz cumpleaños!

▓ ▓ ▓

▓ ▓ ▓

 

Gosto demais desse casal. Só para lembrar. Cymar Pinheiro e Regina Chiconello. Grandes personalidades da sociedade vilhenense nos anos 8O/9O. Hoje residem em Rios das Ostras – RJ.

Este colunista tem grande admiração e respeito pelo casal. Cymar é padrinho de casamento deste colunista.  São considerados pioneiros de nossa cidade. Contribuíram por alguns anos para o desenvolvimento de nossa Vilhena. Grande abraço a toda família.

▓ ▓ ▓

 

▓ ▓ ▓

 

Jacira Cardoso é Professora da Rede Municipal. Este colunista, junto com pré-candidato a vereador Dalterson Vieira estiveram fazendo uma visita de cortesia a mestra em sua residência.

Por causa da pandemia, a visita foi bem rápida. Ambos com mascaras, tomando todos os cuidados necessário. Registramos aqui, mais uma vez a sua presença em nossa coluna social “Night In Black Tie”; a Professora Jacira Cardoso.

▓ ▓ ▓

 

▓ ▓ ▓

Lucia Maria Nakayama – Psicóloga. Trabalhou na empresa Governo do Estado de Rondônia. Estudou na instituição de ensino Universidade Regional do Nordeste.

Mora em Vilhena, é de Campina Grande-PB, casada com Newton Hideo Nakayama. Lucia esteve de aniversário. Como dizia a minha amiga Dengosa – nossa Suely Bond: “Já que a Lucia está aniversariando, cantaremos bem alto o tradicional parabéns pra você. Para a Lucia.” O dia do seu aniversário, 20 de junho.

▓ ▓ ▓

 

 

▓ ▓ ▓

 

Família Campos. Maria Ruth Campos; as filhas, Daniele Campos, Darlene Campos, Débora Campos, Daianny Campos. Avó e netos.

 Registramos com todo carinho em nosso “Night In Black Tie” essa belíssima família. Parabéns, família Campos. Só gente bonita. De Guajará-Mirim/Vilhena.

▓ ▓ ▓

 

▓ ▓ ▓

 

Clio França, essa é prima do colunista. Filha do tio Sandoval de Souza França. Irmão do pai do colunista Roberval de Souza França. In Memorian.

Fica registrado em nossa coluna social “Night In Black Tie” sua presença. Desejamos para a Clio França, sucesso na vida.

▓ ▓ ▓

 

▓ ▓ ▓

 

Grande momento dos anos 80. O ex-Prefeito Vitório Abrão em um de seus discurso. Sempre elegante; sua irmã Ivone Abrão. Essa dupla fez muito sucesso.

Ivone Abrão; como Secretária de Educação. Na sua época, alavancou a educação. O Prefeito Vitório fez com que em um ano e poucos dias de mandato Vilhena se torna-se um verdadeiro canteiro de obras.

O desenvolvimento deu um salto. A cidade cresceu absurdamente. A verdade é essa. Na educação e cultura com Ivone Abrão, Vilhena ganhou vários prêmios através do seus artistas, e não foram poucos. Tudo isso é só para relembrar.

▓ ▓ ▓

 

Beto Silva – Trabalhou como Marketing na empresa Pato Branco Supermercados Anterior: Pato Branco Park Shopping. Estudou Tecnologia e Marketing na instituição de ensino Unopar Universidade.

Mora em Vilhena, casado com Alexsandra Jamaithe. Beto é cantor, compositor. Tem um parceiro, dupla; Beto e Ademir. Conhecidos como: “Os Forrozeiros.”

A Dupla é sucesso por onde passa. Devem estar com saudade do seu público. No momento por causa da pandemia, os forrozeiros estão aguardando a pandemia passar para continuar alegrando seu público, com muito forró.

▓ ▓ ▓

 

Ao Confrade da Academia Vilhenense de Letras – João Paulo das Virgens Lima, advogado. Registramos aqui em nossa coluna social “Night In Black Tie” mais uma vez a data de seu aniversário.

O causídico é casado com Ângela Oliveira; é nascido em Salvador-Bahia; mora em Vilhena. Seu aniversário acontece dia 23 de junho. Em nome dos Confrades da A.V.L – quero desejar-lhe muitos anos de vida e sucesso.

Que Deus o proteja sempre na sua caminhada e Nossa Senhora cubra sua vida com seu Manto Sagrado. Parabéns pela passagem do seu aniversário.

▓ ▓ ▓

 

▓ ▓ ▓

 

Allan Ribeiro Ferreira; trabalhou como Tecladista, Produtor Musical na empresa Lukas & Gustavo, anterior: Aline Curty Beauty Lounge e Bonde do Forró.

Frequentou EEEFM Alvares de Azevedo, mora em Vilhena, é de Bom Jesus da Lapa, casado com Aline Curty. Trabalhou como Tecladista na empresa Bonde do Forró.

Desejamos ao Allan Ribeiro Ferreira sucesso na vida. Registramos aqui o dia do seu aniversário. Dia 22 de junho é a data. Parabéns Allan! Seja feliz junto a sua família.

▓ ▓ ▓

 

O Pré-candidato a vereador Dalterson Vieira esteve visitando o pioneiro de Vilhena Valdir Kussmaul. Uma visita de cortesia. Valdir reside em uma chácara.

Fomos convidado para fazer um sarau musical na chácara. Uma noite de seresta. Logo que essa pandemia desapareça, estaremos promovendo esse sarau musical. Um abraço ao Valdir kussmaul.

▓ ▓ ▓

 

O monstro sagrado da rádio vilhenense. Aparecido Saturnino Oliveira esteve de aniversário. São mais de 25 anos de rádio. Rádio Planalto. Hoje Saturnino faz parte também da equipe da SIC TV – RECORD de Vilhena.

Desejamos ao radialista muitos anos de vida e que Deus o proteja sempre. Que a data do dia 25 de junho se repita por muitas vezes em sua vida.

▓ ▓ ▓

 

 

Jovem Guarda

Nota: Este artigo é sobre o movimento cultural da década de 60. Para o programa de televisão, veja Jovem Guarda (programa de televisão). Para o álbum de Roberto Carlos, veja Jovem Guarda (álbum de Roberto Carlos).

 A Jovem Guarda foi um movimento cultural brasileiro surgido em meados da década de 1960, que mesclava música, comportamento e moda.

Consolidado com este nome em 22 de agosto de 1965, a partir da estréia do programa televisivo Jovem Guarda exibido pela TV Record, em São Paulo, apresentado pelo cantor e compositor Roberto Carlos, conjuntamente com o também cantor e compositor Erasmo Carlos e da cantora Wanderléa, deu origem a toda uma nova linguagem musical e comportamental no Brasil. Sua alegria e descontração transformaram-na em um dos maiores fenômenos nacionais do século XX.

Sua principal influência era o rock and roll do final da década de 1950 e início dos 1960 e o soul da Motown. Grande parte de suas letras tinham temáticas amorosas, adolescentes e açucaradas – algumas das quais, versões de hits do rock britânico e norte-americanos da época.

Por essa inspiração, a Jovem Guarda tornou-se o primeiro movimento musical no país que pôs a música brasileira em sintonia com o fenômeno internacional do rock da época, catalisado especialmente pelos Beatles. Os músicos e cantores começaram a fazer versões de músicas estrangeiras com letras próprias em português para lançar como se fossem suas, para depois compor suas próprias musicas em uma segunda fase.

Além de Roberto, Erasmo e Wanderléa, destacaram-se no movimento artistas como Ronnie Von, Eduardo Araújo e Sylvinha Araújo, Wanderley Cardoso, Jerry Adriani, Martinha, Vanusa, Rossini Pinto, Leno e Lílian, Evinha (Trio Esperança), Deny e Dino, Paulo Sérgio, Dick Danello, Reginaldo Rossi, Sérgio Reis, Antônio Marcos, Márcio Greyck, Kátia Cilene, Sérgio Murilo, Waldirene, Arthurzinho, Ed Wilson, Ronnie Cord, Jorge Ben Jor, Tim Maia, Bobby de Carlo, George Freedman, além de bandas como Golden Boys, Renato e Seus Blue Caps, Lafayette e seu Conjunto, Os Incríveis, Os Vips, Os Jovens, The Pops e The Fevers.

Fenômeno midiático que arrastou multidões, também designado como iê-iê-iê, em alusão direta à expressão yeah-yeah-yeah presente em sucessos dos Beatles, a Jovem Guarda era vista com restrições por setores da crítica, uma vez que sua música era considerada alienada pelo público engajado, mais afeito, primeiro à bossa nova e, depois, às canções de protesto dos festivais.

O programa “Jovem Guarda” foi uma criação da agência de propaganda Magaldi, Maia e Prosperi para a grade de programação da TV Record. A demanda veio com a proibição das transmissões ao vivo das partidas de futebol aos domingos.

Os idealizadores do programa inspiraram-se em uma frase do revolucionário russo Vladimir Lenin, onde dizia “O futuro pertence à jovem guarda porque a velha está ultrapassada”.

Eles vincularam a expressão com a imagem dos então emergentes cantores Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa.

Roberto Carlos, principal ídolo da Jovem Guarda.

Amparado por gravadoras e campanhas publicitárias, rapidamente o movimento repercutiu em termos de vantagens e de popularização dos seus ídolos. Fenômeno de audiência, o programa de auditório levava ao Teatro Record centenas de jovens, atraídos pelos trio Roberto-Erasmo-Wanderléa, além de artistas convidados. No ápice da sua popularidade, chegou a atingir 3 milhões de espectadores só em São Paulo] – fora as cidades para onde chegava em videotape, como as capitais Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Recife.

Mais do que um fenômeno televisivo, a Jovem Guarda impulsionou o lançamento de discos, roupas e diversos acessórios. Todo um comportamento jovem daquele período foi formatado a partir do programa e seus apresentadores. O modo de se vestir (calças colantes de duas cores em formato boca-de-sino, cintos e botinhas coloridas, minissaia com botas de cano alto) bem como as gírias e expressões (“broto”, “carango”, “legal”, “coroa”, “barra limpa”, “lelé da cuca”, “mancada”, “pão”, “papo firme”, “maninha”, “pinta”, “pra frente”, e a clássica “é uma brasa, mora?”) viraram referência para muitos adolescentes do período.

No final de 1968, Roberto Carlos deixou o programa de auditório. Sem seu principal ídolo, a TV Record retirou o programa do ar. Desta maneira, o movimento como um todo perdeu força, até que desapareceu no final da década de 1960.

Com o fim do movimento, os artistas da Jovem Guarda tomaram três caminhos distintos a partir da década de 1970. Enquanto alguns de seus artistas mantiveram-se identificados com o rock (Os Incríveis, Eduardo Araujo, Erasmo Carlos) e outros se mudaram para a música sertaneja (como Sérgio Reis), a grande maioria deles enveredou-se para a música romântica, de forte apelo popular. Foram os casos de Roberto Carlos, Wanderley Cardoso, Jerry Adriani, Ronnie Von e Reginaldo Rossi (líder, durante a Jovem Guarda, da banda The Silver Jets).

As estética Jovem Guarda, especialmente suas baladas, tiveram grande influência sobre uma nova geração de artistas da música popular brasileira a partir da década de 1970, como Odair José, Diana, em uma vertente que acabou sendo tachada por críticos de “música cafona”.

Antes disso, a Jovem Guarda foi a principal responsável pela introdução da guitarra elétrica e do órgão Hammond por Lafayette em gravações de Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Wanderléa e a maioria dos artistas da Jovem Guarda, em seus discos com solo de Órgão e também nos bailes com seu conjunto. Na música do Brasil, que acabou incorporada definitivamente com a Tropicália.

 

Comentários