Assembleia Legislativa celebra 40 anos com mostra de artes visuais sobre a Amazônia

A exposição é aberta ao público e conta com obras de três artistas.

80

O hall de entrada da Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia (Alero) está prestes a se transformar em um espaço de celebração e reflexão sobre a Amazônia. De 20 a 25 de novembro, quem passar pelo local irá prestigiar uma mostra de artes visuais que homenageia a riqueza cultural e natural da região, como parte das comemorações do 40º aniversário da promulgação da Constituição Estadual. A exposição é aberta ao público e gratuita, oferecendo uma experiência cultural enriquecedora para todos os visitantes.

A exposição reunirá obras de artistas visuais aclamados, como Flávio Dutka, Maria Miranda e Maurício Valadares. As telas prometem levar os visitantes a uma jornada pelo universo amazônico, explorando sua beleza, complexidade e os desafios enfrentados pela região. Um destaque especial da mostra é a participação da fotógrafa indígena Pí Suruí. Conhecida por seu ativismo e olhar crítico, Pí utiliza a fotografia como uma ferramenta de luta e reflexão sobre as questões enfrentadas por seu povo na Amazônia. Suas obras prometem trazer uma perspectiva única e poderosa para a exposição.

A mostra é uma oportunidade para admiradores de arte, ativistas ambientais e o público em geral imergirem na cultura e nas questões sociais da Amazônia, através do olhar de artistas que vivem e respiram essa realidade.

A exposição tem a curadoria dos produtores culturais Juraci Júnior e Val Barbosa, produção de Ricardo Almeida e Talita Gusmão.

Quem são os artistas?

Pi Suruí – é mulher, indígena, ativista do povo Paiter Suruí, fotógrafa, comunicadora. Já realizou uma exposição no MIS-SP, no Mobile Photo Festival 2022, tem fotos divulgadas em revistas e jornais, fiz várias coberturas fotográficas nos maiores eventos sobre o clima. Suas fotos representam a história dos povos indígenas contada por eles mesmos, ela diz: “refletem realmente quem somos e como lutamos”.

Maurício Valladares – natural do Rio de Janeiro, criado e residente em Porto Velho, é arquiteto, urbanista e artista plástico. Sua pesquisa acadêmica e artística concentra-se na dialética entre Natureza e Artifício na Amazônia e como ela é percebida e formalizada no território e no espaço urbano, expressando diferentes ideias de natureza, temporalidades distintas e visões de mundo, resultando num percurso sinuoso entre arquitetura, cultura e natureza, em busca de uma harmonia possível e diálogos desejados.

Flávio Dutka – é paranaense de nascimento e rondoniano de coração. Artista plástico e visual, formado em História pela UNIR. Há 14 anos leciona história e artes em comunidades ribeirinhas do Baixo Madeira; cenário retratado cotidianamente em seus trabalhos. Nas peças desenvolvidas ao longo do último ano, o artista explora sua técnica mista irrequieta, misturando tinta acrílica, tinta spray, verniz, nanquim e pastel seco, onde busca, além de traduzir seu olhar sobre a paisagem e sobre o meio em que vive, também refletir sobre suas memórias e lembranças. Paralelo à pintura, Dutka é professor. Toda esta percepção é resultado de muitas experiências e andanças.

Maria Miranda – é criadora de obras como “Natureza”, premiada na Universidade Federal de Viçosa (MG), e da série “Queimadas”, multiplicada em cartões telefônicos em Rondônia, desenvolve trabalhos em arte-educação através de técnicas de desenho, pintura, modelagem em cerâmica, desenho artístico, história da arte e pintura especial.

40 Anos da Constituição Estadual

Em 2023, a Constituição Estadual completou 40 anos. A primeira eleição em Rondônia, na condição de estado, ocorreu em 15 de novembro de 1982, quando foi escolhida a representação rondoniense no Senado Federal, na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa. Os 24 deputados estaduais, eleitos naquele pleito, receberam a função de constituintes.

Na Assembleia Constituinte (de 1° de fevereiro a 6 de agosto de 1983), o papel de legislador era exercido pelo governador, que legislava por meio de decretos-leis. A efetiva implantação do Poder Legislativo aconteceu no dia 6 de agosto de 1983. Nessa ocasião foi promulgada a Constituição do Estado e a Assembleia Constituinte foi extinta, sendo instalada a Assembleia Legislativa. A primeira reunião da Casa de Leis ocorreu no dia 9 de agosto de 1983.

 Poder Legislativo

O poder legislativo de Rondônia é exercido por 24 deputados estaduais, eleitos a cada quatro anos. O prédio da Assembleia Legislativa é o Palácio Marechal Rondon, localizado em Porto Velho, onde acontecem as sessões legislativas. A atuação do poder legislativo estadual é normatizada pela Constituição Estadual e seu funcionamento regido pelo Regimento Interno.

Texto: Ivanete Damasceno | Secom ALE/RO
Foto: Casa do Rio | Divulgação