Aliança entre Rildo Flores e Dr. Celso promete foco em segurança, saúde e educação

Plano de governo tem educação compartilhada, saneamento básico para melhorar índices de qualidade de vida e segurança como pilares para garantia do estado de bem-estar social dos vilhenenses

1900
Rildo Flores e Dr. Celso querem adotar mecanismos para desburocratizar o serviço público. Uma das medidas contra a burocracia é o incremento tecnológico na administração pública. (Foto: Renato Spagnol)

Segurança pública e saúde de qualidade são dois importantes pilares na garantia do estado de bem-estar social de uma comunidade. É essa união que sacramentou a aliança entre o coronel da Polícia Militar Rildo Flores (PODEMOS), candidato a prefeito de Vilhena; e o médico Celso Eduardo Machado, candidato a vice.

Os dois candidatos estiveram na redação do Vilhena Notícias nesta segunda-feira, 28 de setembro, e prometeram melhorar o sistema de saúde municipal e da segurança pública para a cidade de Vilhena em um possível mandato.

“Cidade segura, com qualidade de vida, saúde e educação são os pontos fundamentais para atrair investidores e melhorar a condição de vida das pessoas”, aponta Rildo Flores.

Veja ponto a ponto as propostas dos candidatos:

Segurança

É sabido que a segurança pública é um dever do Estado. Uma garantia para a preservação da ordem pública e da segurança das pessoas e do patrimônio, através da Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar. Porém, Rildo Flores tem planos de criar a Secretaria de Segurança Municipal e criar a Guarda Municipal, que ficaria responsável pela proteção patrimonial de monumentos e edificações públicas da cidade, além de garantir a segurança nas ruas, trabalhando no combate à violência urbana e na fiscalização do trânsito, entre outras atividades.

O ingresso na nova força policial seria por meio de concurso.

Para os candidatos os pais não devem apenas cobrar dos filhos, mas ajudá-los.

Educação

Rildo Flores e Celso Machado defendem a educação básica, que é de responsabilidade do município, compartilhada. Para os candidatos a participação da família na escola é parte essencial na educação. Esse conceito é defendido por especialistas na área de educação.

“Precisamos engajar as famílias dos estudantes e desenvolver formas de participação de profissionais médicos, advogados, integrantes da segurança pública, entre outros, no dia-a-dia dos alunos e da própria escola. Uma união conjunta para uma formação de qualidade dos nossos alunos em nossa cidade”, destaca Rildo.

Saúde

A saúde pública terá atenção especial do médico Celso Eduardo Machado. Ele defende a criação de um Consórcio Intermunicipal para promover o planejamento e a articulação, além de financiamento, das ações de atendimento em saúde. Para o candidato a vice o principal gargalo da saúde pública municipal é o atendimento que o Hospital Regional, sob gestão do Município, dá a todos as cidades do Cone Sul de Rondônia.

“O Município não é capaz de arcar essa despesa sozinho”, aponta Celso Machado. Ele que vive o dia-a-dia do Hospital Regional garante que a unidade é sobrecarregada com tantos pacientes vindos de outras cidades e aponta o consórcio intermunicipal como uma saída para melhorar os atendimentos. “Através do consórcio conseguiríamos receber dos outros municípios o que gastamos com pacientes deles”, frisa o Dr. Celso. Segundo ele, o município não recebe nem 1/5 dos atendimentos que presta a pacientes de outras cidades.

O médico aponta ainda uma segunda saída. Passar a gestão do Hospital Regional para o Estado. “O Estado deveria assumir a unidade. Se isso acontecesse, Vilhena poderia direcionar os gastos para garantir o acesso e melhorar a qualidade da Atenção Básica de Saúde. “Cacoal é um exemplo. Lá existem dois hospitais de média e alta complexidade sob gestão do Estado e o Município arca apenas com o Hospital Materno Infantil e com os postos de saúde”, reforça o Dr. Celso.

O candidato afirma ainda que para melhorar a qualidade dos serviços de saúde é fundamental garantir a valorização dos profissionais de saúde. “É inadmissível que um profissional Técnico em Enfermagem tenha um salário de pouco mais de R$ 1.000,00. A valorização passa ainda por outras categorias, garante Celso.

Celso Machado também quer o incremento tecnológico dentro do Hospital Regional. Segundo ele, a prefeitura deixa de receber do governo federal milhões de reais todos os anos por falta de organização e informatização da unidade.

Desburocratizar serviços públicos

Rildo Flores diz que pretende adotar medidas para desburocratizar o serviço público. Uma das medidas contra a burocracia é o incremento tecnológico na administração pública.

“É preciso que o serviço público agilize os processos. É inaceitável que a pessoa precise esperar até 120 dias para conseguir a liberação de uma edificação”, critica Rildo Flores.

Para Rildo é preciso colocar em prática o que já deu certo em outras cidades, como o “Aprova Rápido” da cidade de São Paulo, que consiste em um procedimento para a aprovação rápida dos projetos de edificações, que visa conferir agilidade à análise dos pedidos de alvará para execução de edificações. “Aprovação de um projeto não pode demorar mais que oito dias, se estiver dentro das normas previstas em leis”, ressalta Rildo.

Outro ponto abordado é sobre a regularização de propriedades rurais e urbanas. Rildo e Celso fecharam acordo para analisar uma possível criação de um programa de regularização fundiária do município. O objetivo é acabar com as posses precárias e assim garantir que pequenos e médios produtores tenham acesso ao crédito rural.

“Não se pode falar na instalação de um frigorífico de aves na cidade antes de garantir a regularização das propriedades rurais”, sinaliza Celso Machado. Ele lembra que a instalação de uma indústria de abate requer uma cadeia produtiva. “Somente com propriedades regularizadas produtores poderão ter acesso ao crédito e assim garantir uma cadeia produtiva capaz de atender a demanda de uma indústria de abate em Vilhena”, emendou Celso.

Saneamento

Para atrair investidores é essencial que a cidade tenha bons indicadores de acesso a esgoto, água e coleta de lixo. Para Rildo Flores e Celso Machado o saneamento básico é a infraestrutura com vários “efeitos colaterais” positivos, uma vez que os serviços ajudam na redução das doenças e dos gastos em saúde. Essa melhoria na saúde ajuda em ganhos na educação e na produtividade do trabalho, além da valorização dos imóveis.

Para Rildo Flores o investimento em saneamento gera empregos, o que fomenta a economia do município.

O colega Celso aponta que as cidades que ostentam as melhores posições em termos de saneamento e sustentabilidade são as que mais atraem investidores.

Dr. Celso (à esquerda) e Rildo Flores.

Perfil dos candidatos

Coronel da Polícia Militar, Rildo José Flores tem 52 anos e concorre ao cargo de prefeito pelo Podemos (PODE). Rildo é casado e servidor público estadual. O vice na chapa é Dr. Celso, também do PODE. Eles integram a coligação “Podemos mais por Vilhena”, que é formada por três partidos: PSL, Cidadania e Pode.