1979: Início da vila de Vilhena

A imagem em questão remonta a 1979, quando a vila tinha pouco mais de 1.000 pessoas.

24

Dando sequência à série de matérias devido ao aniversário de 40 anos de emancipação político/administrativa do município, a equipe da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) apresenta mais uma foto histórica, mostrando os inícios da então vila de Vilhena.

A imagem em questão remonta a 1979, quando a vila tinha pouco mais de 1.000 pessoas.

Praticamente, a cidade nasceu no antigo Posto Cinta Larga, que pertencia ao comerciante Donato Queiroz. Com a abertura da BR-364, era comum o tráfego de cidadãos em cidades da região, e seu Donato, como era conhecido, viajava frequentemente a Cuiabá, Estado do Mato Grosso, onde tinha familiares. É lá que seu Donato viveu seus últimos dias de vida.

Entretanto, seu posto de combustível movimentou a vila, assim como um bar que pertencia ao seu Abdalla. Os estabelecimentos eram frequentados por caminhoneiros e também índios. “Inclusive, o início da vila teve o apoio do comércio de seringas nativas, e nasceu dessa aglomeração de pessoas”, disse Vitório Abrão, primeiro prefeito eleito de Vilhena.

Na imagem dá pra ver alguns estabelecimentos públicos e privados, como a antiga Caerd (hoje Serviço Autônomo de Água e Esgotos – SAAE), churrascaria Laçador, pista do antigo aeroporto, bicicletaria Oliveira e vários hotéis, sendo um deles o “Gustão”, que pertencia a Abrão.

Ele lembra estes momentos marcantes da história. “Até 1977 era esse ‘miolinho’ aí da imagem, basicamente. O hotel do ‘Gustão’ foi adquirido por mim, mas depois vendi. Nesse mesmo local funcionou o primeiro hospital de Vilhena, “Santa Regina”, em 1973. O nome foi colocado em homenagem a minha mãe. Temos a Caerd, e ao lado a praça Nossa Senhora Auxiliadora, que depois foi construída uma praça nova e passou a se denominar Padre Ângelo Spadari. Também vemos o cemitério, que, aliás, foi o segundo, já que o primeiro foi ao lado da Casa de Rondon.

 

Foto: Memória Vilhenense

FONTE: Semcom