Saae faz alerta sobre consumo e desperdício de água em período de estiagem

Consumo excessivo em período de poucas chuvas pode prejudicar pressão da água na rede

1154
Foto: Reprodução

Durante a estiagem, especialmente entre agosto e outubro, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), orienta a população a fazer uso consciente da água para garantir a pressão das bombas que distribuem água para mais de 40 mil famílias em Vilhena.

De acordo com a direção geral da autarquia, o consumo excessivo neste período de seca resulta em aumento considerável no consumo de água no sistema do Saae, revelando cerca de 40% a mais no gasto de água. Isso acontece porque no período seco moradores costumam usar mais água para limpeza.

Maciel Wobeto, diretor geral do Saae, a diminuição da pressão nas bombas pode dificultar o abastecimento. “Mesmo na estiagem as bombas continuam funcionando normalmente, o que muda é que, com o aumento do consumo, a pressão das bombas perde a força, o que pode fazer com que a água saia mais fraca das torneiras. Porém, se a população colaborar e utilizar, em média, 110 litros por pessoa, quantidade recomendada pela Organização Mundial da Saúde, o Saae terá capacidade de manter o abastecimento nas casas normalmente”, explicou.

A diretora do Departamento de Projetos e Planejamento, Sueli Magalhães, apontou que a autarquia já trabalha com projetos de conscientização e, reforça que pequenas atitudes no cotidiano fazem diferença para diminuir o consumo em tempos de estiagem.

“São orientações para todas as épocas do ano, mas neste período é necessário que cada um cuide um pouco mais, pois o desperdício em uma casa pode fazer falta em outra. Orientamos para cada família ter uma caixa d’água de pelo menos mil litros para este período”, alertou.

A diretora também acrescenta que ações como: (1) fechar a torneira ao escovar os dentes ou se barbear, (2) diminuir o tempo no banho, (3) sempre verificar se há vazamentos, (4) preferir varrer a jogar água nas calçadas, (5) aproveitar a água de lavação de roupas para limpar casa, (6) dosar bem a quantidade de detergente e sabão em pó utilizado para evitar muitos litros de água para enxágue.

“Hoje temos 36 poços semi-artesianos em funcionamento e no início da estiagem já temos poços funcionando 24 horas por dia, o que acarreta em um consumo maior de energia elétrica. Pedimos a colaboração de cada um para passar por este período da melhor forma”, salienta Maciel.

 

Fonte: Semcom