Mãe que confessou ter matado filha de 2 anos na pia da cozinha com três facadas ainda não foi julgada; crime completa um ano

Mulher foi presa em flagrante na madrugada do dia 13 de fevereiro de 2020, na região de Vicente Pires, no DF.

6408
Após tirar a vida da criança, Laryssa foi ao quarto onde o ex-companheiro e pai de Júlia dormia e tentou acertá-lo

A morte brutal da pequena Júlia Félix de Moraes, de apenas 2 anos, assassinada com três facadas na pia da cozinha de casa pelas mãos da própria mãe, completa um ano neste mês de fevereiro e sem qualquer previsão de data para julgamento. A barbárie aconteceu na região de Vicente Pires, no Distrito Federal.

Em março do ano passado a 3ª Promotoria de Justiça Criminal e do Tribunal do Juri do DF denunciou Laryssa Yasmin Pires de Moraes, mãe da criança, pelo crime de feminicídio. O MP sustenta que o “crime foi cometido contra vítima mulher em contexto de violência doméstica”. Laryssa foi presa em flagrante.

Relembre o caso

Em 13 de fevereiro de 2020, por volta das 5h30, Laryssa tirou a filha do berço dormindo, levou-a para a cozinha, deitou-a numa pia, pegou uma faca e desferiu diversos golpes contra a criança. Após o crime, ela tapou a boca da criança com um pano, pegou outra faca e foi até o quarto onde o companheiro dormia e desferiu golpes de faca no rosto dele.