Homem que efetuou 19 disparos contra namorado da tia irá a julgamento popular em Cerejeiras

18 testemunhas estão convocadas para o julgamento.

1071
Na próxima semana será julgado, pelo Tribunal do Júri na Comarca de Cerejeiras, o réu Marcos Haniell Cortes Feliciano, pronunciado pelo homicídio qualificado do companheiro da tia, João Pedro Amorim da Silva.
O crime, que aconteceu em dezembro de 2021, durante um churrasco de família, teve grande repercussão na região em função dos envolvidos serem pecuaristas conhecidos na cidade. Por conta disso, e pela grande quantidade de testemunhas no processo, a sessão pública do júri terá reforço na segurança, com controle de entrada de pessoas.
De acordo com a sentença de pronúncia, o réu e a vítima tinham desavenças anteriores e, no dia do crime, uma discussão terminou com Marcos efetuando 19 disparos contra a vítima, que morreu na hora.
O delito teria sido cometido por motivo fútil, porquanto ocorreu em virtude de a vítima ter sido inconveniente e retirado o chapéu da cabeça do denunciado.
A sessão de julgamento será presidida pela juíza Ligiane Zigiotto Bender.
Durante o julgamento serão ouvidas 18 testemunhas, o que deve prolongar a duração do júri, previsto para ocorrer em dois dias, período em que os jurados ficarão isolados. Para garantir que o julgamento aconteça na normalidade, a magistrada determinou reforços na segurança. Diante da espera de grande público, serão reservados assentos para familiares da vítima e do acusado, bem como distribuídas senhas para os populares que comparecerem à sessão, que acontecerá no Fórum Sobral Pinto.
O réu responderá por homicídio qualificado.
São imputadas ao réu as qualificadoras de motivo fútil, meio cruel e recurso que dificultou a defesa.
Com informações do TJ