Cometa poderá ser visto nos céus de Vilhena a partir de 22 de julho

Cometa será visível a olho nu a partir de 20 de julho, no início da noite, e inicialmente para os estados de Roraima e Amapá

7856
Cometa C/2020 F3 (Neowise) fotografado a partir do México. Créditos: Da Ko

Desde os primeiros dias do mês de julho, começaram a surgir na internet imagens estonteantes do Cometa C/2020 F3 (Neowise). Por ora, todas essas imagens vêm de países do hemisfério norte, onde o cometa está visível, mas em alguns dias poderemos vê-lo por aqui também.

O Cometa C/2020 F3 (Neowise) foi descoberto no dia 27 de março de 2020 nas imagens em infravermelho do telescópio espacial Neowise (Near-Earth Object Wide-field Infrared Survey Explorer), da Nasa. Entre 22 e 27 de junho, foi percebido um aumento no brilho quando passou pelo campo de visão do telescópio espacial de observação solar Soho. Como ele estava em direção ao Sol, não poderia ser observado aqui da Terra, mas deixou os astrônomos atentos, com expectativa de sua aparição no início deste mês.

E ele não decepcionou. Quando apareceu novamente, nas últimas horas da madrugada no hemisfério norte, o cometa estava esplendoroso. Visível a olho nu e majestosamente fotografado em várias partes do planeta, até mesmo da Estação Espacial Internacional. Confira algumas imagens abaixo.

No Brasil

Por aqui, ainda precisaremos esperar alguns dias. Ele começará a ser visto no início da noite, na direção noroeste a partir de 20 de julho. Entretanto, inicialmente para os estados mais ao norte do país, como Roraima e Amapá. Após o dia 20, ele aparecerá mais alto no horizonte e poderá ser visto em localidades mais ao sul.

Publicidade


Em Vilhena a estimativa é que a partir de 22 de julho já possa ser visto no céus da cidade.

A partir do dia 24, por exemplo, poderá ser observado por moradores do estado de São Paulo, e já no dia 26, estará visível para todo o Brasil.

Como observar e fotografar

A tendência agora é que o brilho do cometa comece a diminuir a medida que vai se afastando do Sol. Logo, será mais fácil observá-lo nos primeiros dias. Para encontrá-lo, procure-o próximo ao horizonte na direção noroeste, assim que começar a escurecer. Obviamente, precisará de um horizonte livre nessa direção. O Cometa só estará visível no início da noite. Deverá se pôr uma hora depois do Sol, e será muito difícil de vê-lo quando estiver mais próximo ao horizonte, então, procure não perder tempo para observá-lo e fotografá-lo.

Se tiver uma câmera fotográfica, apoie-a em um tripé, aponte na direção do cometa, faça disparos utilizando o temporizador para evitar tremores indesejáveis. É importante configurá-la em modo noturno (ISO moderada, grande abertura e exposição elevada). Caso seja possível, treine algumas cliques noturnos com antecedência, fará toda a diferença, uma vez que não terá muito tempo para registrar o cometa.

Encontro de cometas

E para encerrar o show, entre os dias 6, 7 e 8 de agosto, ele estará presente em um verdadeiro encontro de cometas no céu. Nesses dias, o C/2020 F3 (Neowise) aparecerá muito próximo dos cometas C/2017 T2 (Panstarrs) e C/2019 U6 (Lemmon). Todos separados por uma distância inferior a 10 ° no céu. Tão próximos que poderão ser escondidos por uma mão fechada. Mas, provavelmente apenas o Cometa Neowise poderá ser visto. Os outros dois, como já estarão muito distantes da Terra, aparecerão bem mais tênues no céu e, provavelmente, só poderão ser vistos por instrumentos como telescópios ou câmeras apropriadas.

Mas, sem dúvida nenhuma, esta será uma excelente oportunidade para contemplar um dos mais belos eventos astronômicos: a observação de um cometa a olho nu. Então, reservem espaço na agenda, planejem com antecedência e preparem suas câmeras fotográficas para registrar este fabuloso e imperdível momento.

Fonte: Olhar Digital

 

Comentários