ASSFAPOM recebe denúncia de que Cabo da PM faleceu por falta de UTI

3008

A ASSFAPOM recebeu denúncia de que o Cabo PM J. Roberto foi transferido no dia 19 de Janeiro de 2021, do município de Guajará Mirim para Porto Velho, onde deu entrada na UPA-SUL e faleceu devido a falta de UTI.

O fato é que o pedido de transferência dava conta da necessidade de urgência da UTI e por isso foi transferido.

O militar teria que ser internado em uma Unidade de Tratamento Intensivo- UTI, por conta do quadro clínico, devido ao Covid-19, porém não foi disponibilizado a vaga pelo Estado, e o mesmo veio a óbito.

Mais de 10 militares no município de Guajará mirim estão contaminados, bem como vários Policiais e Bombeiros estão infectados pelo COVID-19, por fazerem parte da linha de frente, mas Governo do Estado de Rondônia não buscou incluir esses homens e mulheres no rol prioritário, pois estes só serão vacinados na última fase de vacinação.

Para complicar ainda mais, as escalas de serviço retornaram à normalidade, aumentando ainda mais o nível de contaminação!

A ASSFAPOM estará ingressando com uma medida judicial na busca da vacinação de todos os Militares o mais rápido possível.

Jesuíno Boabaid- Presidente da ASSFAPOM

 

 

FONTE: ASSFAPOM