Vice-prefeita de Vilhena deixa a UTI, mas continua internada na Central de Atendimento à Covid-19

3360
Patrícia postou uma mensagem em uma rede social na tarde desta quarta, 6.

A vice-prefeita de Vilhena, Patrícia da Glória (PV), deixou nessa quarta-feira, 6 de janeiro, a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) na Central de Atendimento à Covid-19. Patrícia foi internada com comprometimento de 40% do pulmão no começo dessa semana, após apresentar sintomas da covid.

A vice-prefeita permanece internada na Central, mas agora na enfermaria. Agora à tarde ela postou em uma mídia social uma foto sua seguida de uma mensagem sobre sua recuperação.

“Saí da UTI, mas continuo internada na Central de Atendimento à Covid-19. A dificuldade para respirar já diminuiu, mas a agressividade da doença é impressionante. Estou me recuperando aos poucos”, postou ela.

Na mensagem Patrícia fez um apelo à população; veja abaixo:

São dias difíceis para Vilhena. Precisamos nos unir no combate a está doença, pois quanto mais formos enérgicos por um curto período de tempo, menos precisaremos restringir as atividades por longos períodos.
As mudanças no decreto têm, inicialmente, validade de apenas 15 dias. Vamos nos esforçar. Vamos nos dedicar. A vacina está próxima de chegar e essa pode ser nossa última e final batalha contra o vírus antes de vermos a população imunizada. No entanto, os cuidados de todos são necessários!
Conto com vocês. Recebo as orações e faço outras em retribuição!
Beijos!

Ontem, a Prefeitura de Vilhena publicou em seu Diário Oficial as novas medidas de contenção à pandemia no município, decididas após reuniões do Comitê Gestor Municipal de Enfrentamento ao Coronavírus e também audiências virtuais com o Ministério Público, prefeitos e secretários de Saúde de toda a região. Íntegra do Decreto.

Entre as mudanças está a restrição de circulação às pessoas em geral, por áreas de lazer e convivência pública ou privada, inclusive em condomínios e residenciais, com o objetivo de realizar atividades sem relevância pública que envolvam aglomerações de mais de 16 pessoas. Além disso, a circulação nas vias, equipamentos e espaços públicos está restrita entre 23h e 5h, conforme já estipula decreto estadual sobre o tema.