Vereadoras pedem providências urgentes ao descaso da lavanderia do Hospital Regional

A Câmara já destinou R$ 300 mil para ajudar na instalação do maquinário que está parado, porém, foi dito que o HR não suporta a instalação

756
foto: Vilhena Notícias

Na última sessão ordinária que aconteceu na terça-feira (6), na Câmara dos Vereadores em Vilhena, a vereadora Clerida Alves (AVANTE) e a vereadora Nica Cabo João (PSC), levantaram a discussão sobre a lavanderia do Hospital Regional de Vilhena, segundo as vereadoras, em uma visita realizada a HR, se depararam com a situação precária em que os funcionários que trabalham na lavanderia do hospital se encontram.

Após a sessão ordinária, o VILHENA NOTÍCIAS procurou as vereadoras para esclarecer o caso.

“Em uma visita ao laboratório, nos deparamos com a lavanderia, ao nos deparar vimos que existe uma máquina que foi comprada há mais de dois anos ainda pela antiga gestão, porém ainda está parada. Vimos que a demanda de roupa cresceu muito devido ao covid-19 e o pessoal está trabalhando improvisado, no total tem duas lavadoras, porém uma está estragada, uma centrifuga e uma secadora. Os equipamentos são improvisados”, declara vereadora Nica Cabo João (PSC).

De acordo com a vereadora filiada ao PSC, Nica Cabo João, os funcionários ficam sobrecarregados, porque com o atual cenário da pandemia e a grande demanda, a lavanderia passou a funcionar dia e noite, e quando existe a quebra de algum dos equipamentos que estão em funcionamento no HR, a demanda é enviada para o Hospital Bom Jesus, que também dica sobrecarregado.

Questionamos se durante a visita realizada, as vereadoras teriam conversado com algum dos funcionário que estava presente.

“Conversamos, até parabenizei durante a sessão as meninas (funcionárias), pois não há condições de trabalho, existe uma grande demanda e a tendência é que essa demanda só aumente, é um descaso com os funcionários e com dinheiro público, porque a lavadora está parada há muito tempo, sendo que existe a necessidade do uso”, diz a vereadora Clerida Alves (AVANTE).

Segundo a vereadora Nica Cabo João (PSC), a Câmara já destinou R$ 300 mil para ajudar na instalação do maquinário, porém, foi dito que o HR não suporta a instalação. Após o ocorrido, as vereadoras estiveram na SEMPLAN (Secretaria Municipal de Planejamento) onde confirmaram que já existe um projeto para a construção da nova estrutura da lavanderia do HR.

Clerida Alves (AVANTE) e Nica Cabo João (PSC), providenciaram um requerimento cobrando o atraso ao início da construção na nova infraestrutura, pois há a necessidade da construção de uma nova instalação para colocar as máquinas que já estão compradas há mais de dois anos para funcionar. É um caso de urgência.

A Secretaria Municipal de Comunicação (SEMCOM) esclareceu o caso da lavanderia do Hospital Regional.

A Câmara de Vereadores esteve na lavanderia verificando in loco as necessidades do espaço. A fiscalização aconteceu em 14 de janeiro e todas as demandas foram registradas pela então diretora do Hospital, Siclinda Raasch, hoje secretária municipal de Saúde.

Ronildo Macedo e os demais vereadores se comprometeram em destinar R$ 300 mil oriundos da economia da Câmara de Vereadores na gestão 2020 para reformar e ampliar o setor de lavanderia do hospital. O recurso já foi destinado e se encontra na conta da Prefeitura de Vilhena.

Atualmente a Secretaria Municipal de Planejamento está finalizando o projeto arquitetônico da obra, que será encaminhado já para licitação neste mês. Assim, expectativa é que a reforma fique pronta no terceiro trimestre de 2021. Na reforma e ampliação, serão contempladas as seguintes áreas: novo depósito e pequena cozinha, aumento da sala de costura, aumento da sala de roupa limpa, reforma dos quatro sanitários existentes, criação da Sala de Paramentação, adequação para da Sala de Secagem das Roupas, criação de um vestiário, criação da sala de recepção e separação de roupas sujas, reforma do quarto de repouso, criação da Sala DML (Depósito de Material de Limpeza), criação de local para o carrinho de roupa suja, criação de área de circulação, além de todo o local ganhará novas instalações elétricas com lâmpadas em LED, novo forro, novas instalações hidráulicas e sanitárias. Está incluso ainda na reforma substituição de todo o piso, nova pintura externa e interna, bem como implantação de caminho com calçamento para o trânsito do carrinho de roupas entre a lavanderia e o hospital, instalação de um novo sistema de tratamento das águas servidas pela lavanderia.

A área aproximada de intervenção é de 305 m², onde 53 m² será de ampliação e a área aproximada nova de calçamento é de 210 m².

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, com esta reforma/ampliação, no local será mais agradável e adequado para os funcionários do setor, que, assim como todos, merecem o nosso respeito e atenção. A Semplan, por sua vez, alerta que toda reforma pode trazer certos transtornos temporários durante a obra, porém, a intenção é a adequação e garantia de um serviço de qualidade para os munícipes, e, também um ótimo local de trabalho para todos os funcionários dedicados da área de saúde.