1828

UBERS estão liberados em Vilhena, mototaxistas não

Com a flexibilização do decreto do governador, que foi publicado na última semana, que restringia a maioria das atividades comerciais no estado, entre eles, os transportes de passageiros via carros de aplicativos, táxis e mototaxis, os conhecidos “ubers” agora podem voltar ao trabalho.

Como o decreto do prefeito Eduardo Japonês ainda proibia essa atividade, foi necessário entrar num acordo, que foi repassado para a Polícia Militar, onde ficou permitida a atividade de táxis e ubers, porém com várias ressalvas ligadas a higienização dos bancos, utilização de máscaras e luvas, além do menor contato possível entre passageiros e motoristas.

Hoje em Vilhena existem cerca de 300 motoristas de aplicativos ativos, a maioria segundo as empresas, sobrevive exclusivamente dos ganhos obtidos nas corridas.

MOTOTAXISTAS

Publicidade


No caso dos mototaxistas não foi possível a liberação nem em Vilhena nem em Rondônia, pois não há condições de se realizar uma higienização dos capacetes dos passageiros, de forma a protegê-lo de uma possível contaminação.

A categoria está em discussão com a equipe do governo estadual para tentar algum tipo de alternativa, para a categoria voltar ao trabalho.

A secretaria de comunicação da prefeitura emitirá um comunicado detalhando o que deverão fazer os motoristas de aplicativos e taxistas.

Comentários