1308

TJ reforma decisão de 1º grau e manda Graebin voltar ao cargo de vereador

Graebin teve o mandato cassado na CPI iniciada em 2017

O vereador Vanderlei Amauri Graebin, cassado por CPI em 2017, está liberado para voltar a exercer o mandato e participar das sessões do Poder Legislativo Municipal de Vilhena. Nesta semana o Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-O) reformou a decisão de 1ª Instância que proibia o parlamentar de exercer o mandato.

Graebin, que é advogado, teve seu mandato cassado na CPI iniciada em 2017, mas numa reviravolta reassumiu o cargo e chegou a participar de sessões na Câmara de Vereadores no início de outubro de 2019, a primeira no dia 08. Pouco mais de duas semanas após reassumir uma cadeira o edil foi afastado novamente. A decisão foi da 1ª Vara Criminal de Vilhena e assinada pela Juíza Liliane Pegoraro Bilharva.

Ainda no mês de outubro do ano passado o Ministério Público do Estado de Rondônia ofereceu denúncia pleiteando a condenação de Graebin, do vereador afastado Marcos Cabeludo, além de ex-vereadores e outras 14 pessoas, incluindo servidores públicos e empresários, por conta da suposta prática de diversos crimes contra a Administração Pública em seis procedimentos licitatórios distintos, nos quais a Câmara dos Vereadores do Município de Vilhena contratou empresas para prestação de serviços técnicos de manutenção em equipamentos de informática, entre os anos de 2009 a 2016. O processo está em curso.

Comentários