Sobre abertura da CPI vereador declara “Se a minha autonomia enquanto vereador de fiscalizar está sendo desrespeitada eu vou procurar ferramentas que me deem essa capacidade”

A votação da abertura da CPI será na próxima terça-feira (13)

1768

Um dos assuntos que foram discutidos na sessão ordinária que ocorreu pela manhã desta terça-feira (6), foi o requerimento que cria a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). A abertura da CPI é para apurar gastos, ações ou omissões do Poder Executivo em relação aos gastos da covid-19. Contudo, a votação da abertura não aconteceu, e será realizada na próxima terça-feira (13).

Alguns vereadores já se posicionaram a favor da CPI, entre eles estão Samir Ali (PODEMOS), Nica Cabo João (PSC), Clerida Alves (AVANTE) e Dhonatan Pagani (PSDB).

O vereador Samir (PODEMOS), explica que CPI não é um ato político, CPI trata-se de transparência e facilidade ao acesso a informação.

Já o vereador Dhonatan Pagani (PSDB), declara: “Respeito aqueles que são contra a abertura da CPI, deixando claro que a única função da CPI é investigar os atos do poder executivo”.

Quando questionado sobre se há necessidade da CPI o vereador responde: “Até agora estou esperando requerimento das atas, se a minha autonomia enquanto vereador de fiscalizar e solicitar um requerimento esta sendo desrespeitada eu preciso procurar ferramentas que me deem capacidade para que eu possa realizar minhas fiscalizações, e esse é meu objetivo”.

Nica Cabo João (PSC) e Clerida Alves (AVANTE), acompanharam a discussão também sendo favoráveis a transparência e ao acesso as informações.