Servidor da Prefeitura de Vilhena é investigado por burlar sistema de agendamento de identidade

5168

Um servidor da prefeitura, identificado pelas iniciais C.A.A.S, está sendo investigado e foi conduzido à delegacia por supostamente burlar o sistema de agendamento de identidade e cobrar ilegalmente por tal serviço.

A investigação foi instaurada pela Delegacia Regional da Polícia Civil após uma denúncia anônima feita ontem, em um perfil de uma advogada de Vilhena, produtora de conteúdo digital. A denúncia alega que o servidor estava cobrando para agendar vagas pelo sistema de identidade do Instituto Estadual de Identificação, um serviço que é feito por uma central em Porto Velho e deveria ser gratuito.
A investigação revelou que o servidor, agindo como um “despachante”, conseguia um agendamento e então cancelava o mesmo, gerando automaticamente no sistema uma vaga remanescente. Em seguida, ele cadastrava a vaga vendida nessa vaga aberta por ele mesmo. Essa prática, além de cobrar ilegalmente por um serviço que é gratuito, atrapalha a população, viola o sistema de fila e deprecia o atendimento oficial da empresa terceirizada contratada para realizar os agendamentos.
O órgão de direção do Instituto de Identificação em Porto Velho já foi informado sobre essa dinâmica e está monitorando tais cancelamentos. A Polícia Civil de Vilhena alerta que qualquer cobrança para agendamento seja denunciada, pois trata-se de um desserviço à própria comunidade.
Há um alto número de demanda e são feitos números limitados de atendimento, já pré-agendados na internet justamente para evitar filas e perda de tempo. As pessoas que estão cobrando e as que pagam para fraudar essa fila serão responsabilizadas criminalmente. O servidor foi intimado e interrogado no início da tarde de hoje. A investigação continua.