Projeto contemplado pelo edital Funarte Retomada 2023 – Artes Visuais vai oferecer oficina de fotografia em comunidade quilombola de Rondônia

A oficina será ministrada gratuitamente na Comunidade Quilombola de Santa Cruz em Pimenteiras do Oeste.

2080

A riqueza cultural e histórica da Comunidade Quilombola de Santa Cruz, situada em Pimenteiras do Oeste, Rondônia ganha destaque no projeto da “3ª Oficina de Fotografia: Faces do Quilombo”  que será realizado com fomento do edital Funarte Retomada 2023 – Artes Visuais.

Sob a coordenação da produtora cultural e jornalista Andréia Machado, o projeto prevê capacitar 100 alunos com aulas teóricas e práticas de fotografia, proporcionando-lhes uma experiência enriquecedora no campo das artes visuais.

De acordo com Andréia Machado, o objetivo principal do projeto é fortalecer as identidades locais, valorizar a cultura afro-brasileira e combater o racismo, utilizando a poderosa ferramenta da fotografia como meio de expressão e conscientização.

A oficina incluirá aspectos técnicos e práticos da fotografia e um passeio fotográfico pela comunidade, incentivando a preservação da cultura local e o diálogo intercultural. Além disso, haverá rodas de conversa para promover a reflexão e o compartilhamento de experiências entre os participantes.

É importante ressaltar que a oficina será oferecida gratuitamente à população, e todos os participantes receberão certificados de participação. A acessibilidade também está sendo assegurada, com visitas orientadas com audiodescrição e instalações adaptadas para pessoas com mobilidade reduzida, promovendo a inclusão e a igualdade de acesso.

Ao final da oficina, será realizada uma exposição das fotos produzidas pela comunidade quilombola, proporcionando uma oportunidade para autoexpressão e conscientização cultural. Essas imagens não são apenas fotografias comuns, mas sim janelas para as vidas, experiências e perspectivas dos membros da Comunidade Quilombola de Santa Cruz.

Andréia Machado, entusiasta do projeto, expressa sua gratidão à Fundação Nacional de Artes – Funarte pelo apoio que tornou possível a realização deste projeto significativo. Ela destaca a importância dessa iniciativa como um momento de celebração da criatividade, das narrativas individuais e do poder transformador da fotografia.

A “3ª Oficina de Fotografia: Faces do Quilombo” acontecerá entre os meses de fevereiro e abril de 2024, totalizando 20 horas de duração. É uma oportunidade única de promover a valorização da cultura quilombola e contribuir para a construção de uma sociedade mais inclusiva e igualitária.

” Estou imensamente grata à Fundação Nacional de Artes – Funarte pelo apoio que tornou possível a realização deste projeto tão significativo, que vai além de simplesmente ensinar fotografia, mas sim, promover a valorização da cultura quilombola e o combate ao racismo. Este é um passo significativo para valorizar a cultura quilombola na Amazônia e promover a inclusão através das artes visuais. Agradeço de coração por essa oportunidade única de celebrar a criatividade, as narrativas individuais e o poder transformador da fotografia”, disse Andréia Machado.