2300

Professor concorre à reeleição no maioR sindicato do Cone Sul de Rondônia

Candidato à reeleição, Wanderley fala das conquistas durante os quatro anos em que esteve à frente do Sindsul

Foto: Reprodução/TV Allamanda

No próximo dia 31 de outubro, acontece as eleições que definirá a presidência, diretoria executiva, corpo de fiscais e representantes das subsedes (Chupinguaia e Pimenteiras do Oeste), do Sindicato dos Servidores Municipais do Cone Sul de Rondônia (Sindsul).

Liderados pelo atual presidente e concorrente à reeleição, Wanderley Ricardo Campos Torres, formou-se a Chapa 01, Continuar Para Avançar, que consequentemente tem representantes de todas as categorias na área do funcionalismo público.

A reportagem do Vilhena Notícias conversou com o presidente e candidato, que falou sobre o “antes e depois” de sua gestão e também sobre as novas investidas, caso seja eleito novamente na disputa do dia 31.

Hoje com 35 anos de idade, Wanderley assumiu a presidência do Sindsul em 2015 e de lá para cá fez uma verdadeira revolução, não só no patrimônio físico da Entidade Classista, mas também na parte burocrática. Um exemplo é o Estatuto que regem as leis do Sindsul. Este, dizia que um presidente podia se candidatar quantas vezes quisesse. O artigo foi mudado na intenção do que prega o próprio sindicato, democracia. A transparência é outro ponto forte da administração. Foi criado meios de comunicação, site, página em redes sociais, para que o servidor acompanhasse tudo que é movimentado pela diretoria. Na página do Sindicato o servidor público pode acessar, desde seu holerite, as leis e Estatuto que regem a Entidade, além de empresas conveniadas e a prestação de contas.

Publicidade


Nós temos clara certeza que nada aqui nos pertence. Tudo que estamos fazendo, melhorando, corrigindo e criando é para o benefício dos servidores públicos. Assumimos um sindicato em 2015, que praticamente não existia. Foram travadas duras batalhas, criamos metas de desenvolvimento e hoje tudo está às claras para o servidor. Nenhuma decisão é tomada apenas pela diretoria, tudo é posto em votação e resolvido em Assembleias. Colocamos nosso nome outra vez na disputa por que entendemos que ainda temos muito para realizar. Um exemplo é a construção da sede do Sindicato que ainda está em andamento, disse Wanderley.

Perguntado sobre o que conquistou para os servidores públicos durante esses quatro anos à frente do Sindicato, Wanderley apresentou algumas das realizações na parte de tratativas com as administrações. Segundo ele, foram 118 ações impetradas e que ainda correm na justiça, “Essas levam algum tempo para sair, mas a certeza que o servidor tem é que o resultado sai nos próximos anos, não deixa de entrar na parte de conquistas”, garantiu.

Entre as conquistas de fato, estão; Revisões salariais conquistadas anualmente, retroativo do Auxílio-Transporte, Aumento do Auxílio-Alimentação, Piso nacional dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS), Equiparação salarial dos professores 30\40 horas, Gratificação de exercício em sala de aula, isso em Vilhena.

Com a ampliação de atuação dos Sindsul no Cone Sul do Estado, municípios como, Pimenteiras e Chupinguaia também obtiveram benefícios; PIMENTEIRAS DO OESTE: Reajuste de 35% no salário dos servidores do Executivo e 28% do Legislativo, Implantação do Piso Salarial dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS), Melhoria nas gratificações dos servidores lotados na Obras, Firmado acordo com o executivo para realização dos Laudos Trabalhistas. CHUPINGUAIA: Aumento no Auxílio-Alimentação, Regularização no Piso Salarial do Magistério, Regularização do Auxílio Transporte.

De acordo com Wanderley, sua campanha segue a linha de continuação nesses atos e avanço em tantas outras.

Nós temos uma luta grande ainda pela frente. Há tanto a se conquistar e nos vemos no caminho certo para isso. Entre elas estão: Insalubridade, Auxílio Transporte, Revisão Salarial, Auxílio Alimentação, Piso salarial do Magistério, Gratificações, Extras não pagos. Insalubre ACS, Auxílios ACS, Obras no Sindsul, enfim, uma gama de coisas que estão nos nossos planos, caso o servidor público confie novamente em nossa Chapa. Quero lembrar que existe uma chapa pela qual o servidor vota, sou apenas o candidato à presidente, junto com a Sônia de Fátima, mas a diretoria são 14 pessoas. Nós convidamos pessoas de todas as áreas do funcionalismo público para que compusessem a chapa para alcançarmos todos em nossas ações. Contamos com o voto dos servidores no dia 31 de outubro. lembrou Wanderley.

A Comissão Eleitoral das eleições do Sindsul divulgou uma lista com quase dois mil servidores públicos nesses três municípios a votarem no próximo dia 31 de outubro.

Comentários