Prefeitura de Vilhena encerra barreira sanitária para “ricos”, mas mantém para “pobres”

Quem chegar de carro não precisa parar em nenhum barreira, diferente de quem chegar de ônibus.

12784

Nesta quarta-feira, 01 de julho, a prefeitura de Vilhena encerrou a barreira sanitária da BR-364 na saída para Porto Velho. Contudo, a barreira continua ativa na rodoviária de Vilhena para os passageiros que chegam de ônibus.

Quem chegar de caminhonete, caminhão ou carro não passará por nenhuma barreira para auferir temperatura, sintomas, histórico de viagem nem receberá orientações sobre a Covid-19. Já quem chegar de ônibus será abordado por agentes de saúde para realizar todo o procedimento.

Os profissionais de Saúde da barreira sanitária da BR-364 foram remanejados para atendimento em postos de saúde ou na própria barreira sanitária da rodoviária.

Após 75 dias ativa, o secretário Afonso Emerick entendeu que a barreira cumpriu sua missão,  “As milhares de orientações, as quase mil determinações de quarentena, as escoltas de sintomáticos e os encaminhamentos de suspeitos para unidades de saúde foram vitais no início da pandemia. A cidade, apesar do intenso fluxo de veículos, segurou bem a onda de contaminação, que poderia ter sido pior. Agora iremos ‘sair das muralhas’ e dar atenção para a situação aqui dentro do município, buscando atender a todas as centenas de confirmados e suspeitos que temos”, disse o secretário.

Publicidade


A descontinuação da barreira na BR-364, para pessoas que cheguem de automóvel na cidade e a manutenção desta barreira na rodoviária soou de forma polêmica.

Comentários