Polícia descobre cooperativa de reciclagem funcionando sem licença em Vilhena

Polícia Ambiental descobriu irregularidade após um incêndio atingir a cooperativa

7932
Foto: Renato Spagnol/Arquivo

Um incêndio atingiu a Cooperativa dos Recicladores de Vilhena (COOPREV) na tarde deste sábado, 20 de junho, no Parque Industrial Tancredo Neves.

O Corpo de Bombeiros conseguiu combater as chamas. Parte dos materiais recicláveis foram atingidos. Segundo informações da Polícia Militar Ambiental, o incêndio começou depois que um filho da administradora da cooperativa colocou fogo em um lixo doméstico próximo ao depósito dos materiais recicláveis. Ventava forte na hora e o fogo se propagou rapidamente.

Durante as diligências a polícia descobriu que a COOPREV está há mais de um ano com a licença de operação vencida e ainda há falta de alvará sanitário e falta de um programa de prevenção de risco ambiental. A diretora da cooperativa, Nadi Cruz dos Santos, foi conduzida para a delegacia de Polícia Civil. Ela foi autuada e pode responder por fazer funcionar estabelecimento potencialmente poluidor. A pena prevista é de detenção de um a seis meses, ou multa. O filho dela, envolvido no incêndio, também foi levado para a delegacia.

Nesta semana os fiscais da vigilância Sanitária do município devem vistoriar o local. A diretora poderá ser multada pelo Município. As atividades da cooperativa devem ser suspensas como medida cautelar por colocar em risco a saúde de terceiros.

Publicidade


A quem pertence o terreno?

O lote onde a COOPREV está instalada pertence à Fuck Autopeças. O advogado da empresa informou, à polícia, que quando o terreno foi comprado pela loja a cooperativa já funcionava no local. O advogado informou ainda que solicitou, há mais de um ano, que a Prefeita de Vilhena fizesse a remoção dos materiais recicláveis do terreno, mas nunca foi atendido.

Comentários