“Não tenho vergonha da minha trajetória. Entrei na disputa para mudar a de muitos como eu”, diz candidato a vereador

“Quando um jovem negro, começa a fazer política de forma pensada e ajuizada, assusta o restante do bolo”.

2984

Filho de verdadeiros pioneiros e desbravadores deste município, Elton Pereira Godinho Cândido, o “Eltinho da Cohab”, 33 anos, profissional da área audiovisual e pai de 2 filhos e uma filha “do coração”, visitou esta semana a redação do Vilhena Notícias e falou sobre suas propostas e intenções ao se lançar candidato a vereador em Vilhena.

Jovem de discurso forte e direto ao ponto, Eltinho quer que a política seja implantada nas escolas do município como ponto de partida para mudanças. “O primeiro ponto é que as pessoas conheçam mais sobre a política em si e depois pensem num candidato e isso pode e deve começar na escola. Penso em criar um projeto que chamamos de “Política e Cidadania”. Que seja uma vez por semana, mas que ensine sobre a política de fato, aos jovens”, falou Eltinho.

O candidato conta que tem percorrido junto à sua esposa, com quem é casado há 15 anos, bairros mais carentes da cidade e visto o quanto Vilhena ainda precisa de estrutura. “É preciso olhar com outros olhos para o tanto de jovens que estão sem nenhuma perspectiva de vida. Para a periferia de Vilhena não há tantas opções assim. Eu conheço jovens que precisam lutar por três coisas; trabalhar, dar de comer para os pequenos e não ser preso. E a vida não é só isso”, declarou.

Sem vergonha alguma de sua trajetória nada fácil, Eltinho que vem de família humilde, passou por momentos críticos em sua jornada, mas hoje é o mantenedor de uma família de cinco pessoas, conta que quando um jovem negro, começa a fazer política de forma pensada e ajuizada, assusta o restante do ‘bolo’. “De certa forma minha candidatura é uma afronta a esse grupo de 50\100 pessoas elitista que todo ano faz política em Vilhena. Quando alguém como eu, de trajetória de fato vivida, negro, pobre, mas totalmente consciente sobre a política do município me lanço, assusta muita gente. Por que para muitos desses que aí estão o desejo é ser estrela. Conheço vereador que se voltar ao bairro onde morou e praticamente foi eleito por lá, é capaz de ser xingado”, disparou.

Eltinho que é filiado ao Partido Social Cristão (PSC), garante que não fica atrás dos candidatos no município. “Meus oito anos de igreja me ensinaram a ser o líder que hoje sou. Hoje sei entrar num debate, seja ele cristão ou político e agregar valores e também receber. Me coloque em debate com qualquer candidato que existe hoje em Vilhena e nós encontraremos pontos pertinentes. O que não se pode é cada um achar que pode levar tudo sozinho sem de fato se fazer política”.

A favor da redução salarial dos vereadores como forma de protesto, Elton diz que se propõe a ser cobrado, caso chegue à Casa de Leis e diz que será a voz das pessoas humilhadas pela ‘política pública’. “Não será o Eltinho vereador. Será toda uma população representada na Câmara. Vou deixar aqui um exemplo de falta de representatividade. Um dos bairros mais pobres de Vilhena é o União. Lá não tem escola próxima, Unidade Básica de Saúde, que no máximo custa R$ 350 mil, nem infraestrutura, porém há uma população imensa. Eu quero representar aquele cara de lá. Aquele que deixa 3 filhos em casa e precisa ir atrás do seu ganha pão”, apontou.

Das câmeras para a Câmara

Eltinho tem a experiência de ter trabalhado como produtor audiovisual em pelo menos cinco campanhas eleitorais na cidade de Vilhena. “Já vi candidato ser totalmente popular na cidade e sair da Câmara preso. Já vi candidato fazer 50 promessas na campanha e não realizar duas. O que precisamos é de ação, de análise sobre o que de fato muda o dia a dia das pessoas e não conversinha. Tenho certeza que ninguém me verá dando espetáculo na Câmara com foi há alguns dias, mas que se algo beneficia de fato os vilhenenses, será posto em prática” Finalizou o candidato.