Morre policial penal de Vilhena que aguardava por transplante na capital

Servidor público contraiu o novo coronavírus em Porto Velho enquanto aguardava transplante

5068
Foto: Reprodução/Rede Social

Acabou na manhã desta segunda-feira, 22 de junho, a luta pela vida do policial penal Jamerson de Souza Bonfim, de 33 anos. Ele estava na fila de espera por um transplante de medula óssea no Hospital de Base Ary Pinheiro, em Porto Velho.

Jamerson era lotado no Centro de Ressocialização Cone Sul, em Vilhena. Ele descobriu a leucemia no ano passado. Passou por sessões de quimioterapia e necessitava de transplante. O procedimento já estava programado, porém, ele contraiu o novo coronavírus na capital enquanto fazia tratamento e o transplante precisou ser adiado.

No final de maio, com sua saúde bastante fragilizada, ele teve uma piora da função pulmonar em decorrência da contaminação pelo vírus e foi internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e respirava com a ajuda de aparelhos. Nesta segunda, após 24 dias na UTI, ele faleceu. Jamerson deixa esposa e uma filha.

O enterro ocorre na capital seguindo os protocolos do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) – Governo do Estado – em decorrência da pandemia do coronavírus.

Publicidade


Nota de pesar e agradecimento da Sejus

É com profundo pesar que a Secretaria de Estado de Justiça (Sejus) informa o falecimento do Policial Penal Jamerson de Souza Bonfim, lotado no Centro de Ressocialização Cone Sul, ocorrido nesta segunda-feira (22).

Nascido em 8 de dezembro de 1986, era servidor da SEJUS desde março/2016 e estava internado desde 4 de fevereiro de 2020 em tratamento de saúde.

Weslei Rosa Pedral, Chefe Geral Administrativo, fez questão de deixar suas palavras de elogio ao colega e conforto à família: “Jamerson de Souza Bonfim, o “Bigode”, como nós o chamávamos, sempre será lembrado por sua presença carismática e vivaz com todos os colegas de plantão, mesmo sentindo esse pesar que nubla este dia, não podemos entender metade do que sua família esteja sentindo; todos nós desejamos força neste momento difícil, só a destra do Senhor poderá dar entendimento para a notícia triste do seu falecimento.”

Neste momento de dor, a Secretaria de Justiça pede a Deus que conforte o coração da esposa Daiane, da filha Allana e familiares.

Comentários