MIGUEL CÂMARA: “A saúde em nosso município tem encolhido, postos de saúde tem fechado”, afirma pré-candidato a prefeito

MIGUEL CÂMARA: NÃO SOMOS OBRIGADOS A GANHAR A ELEIÇÃO, MAS QUEREMOS O BEM DE NOSSA CIDADE E SABEMOS COMO CONSEGUIR ISSO

2317

O conhecido militante do PSB, Miguel Câmara, concedeu uma entrevista ao VILHENA NOTÍCIAS na qual expôs sua intenção de se candidatar a prefeito nesta eleição de 2020. Miguel é professor de matemática desde 1988 e contador, além de ter uma longa carreira pública.

Como pré-candidato, o ex-secretário da pasta de Administração de Rosani Donadon e de José Rover, começou sua carreira no meio político na gestão da prefeita Sueli Aragão em Cacoal em meados de 2005. Já em 2009, Miguel comandou a implantação do EJA – Educação de Jovens e Adultos na rede municipal em Vilhena.

A atualmente Miguel Câmara ministra aulas de matemática na zona rural no distrito do Perobal.

Câmara disse que apesar de ter participado de administrações que passaram por problemas com a justiça, tem sua ficha totalmente limpa, e nunca se envolveu em qualquer escândalo.

“REELEIÇÃO É UM PERIGO, NÃO SE PODE DEIXAR LEVAR PELA VAIDADE DO PODER” 

Questionado sobre como vê a atual administração de Eduardo Japonês, Miguel Câmara, relata que vê a saúde do município encolhendo e uma falta de uma organização melhor dentro da gestão pública como os pontos negativos.

“Postos de saúde estão sendo fechados na cidade, o centro de Vilhena precisa ser revitalizado e o atendimento ao público dentro das repartições públicas está saturado”, disse Câmara.

Miguel expõe que pretende fazer um organograma novo dentro da máquina pública, para que a população tenha atendimento com mais eficiência. “Conquistando a prefeitura, vamos organizar a cidade, de uma forma, que ela funcione como se tivesse 500 mil habitantes. Os servidores serão qualificados pela prefeitura, vamos investir na formação de qualidade deles. E o mais importante, servidores trabalharão na sua área. Sem desvios de funções como acontece, quem é da saúde na saúde, quem é da educação na educação”, expôs o pré-candidato.

PREFEITURA

Miguel Câmara tem ouvido de muitas pessoas que sua possível candidatura à prefeitura é um engodo, que ele quer apenas “valorizar” seu passe, no entanto, o partidário do PSB, que tem em torno de 400 filiados em Vilhena, afirma que apenas Deus poderia impedir ele de disputar a cadeira de prefeito, no entanto, ele também diz que o grupo formado por PSB, PDT e mais dois partidos, que não revelou o nome, também podem tem voz nessa escolha.

“Deus está no comando deste projeto. Por isso, confio tudo o que acontecer a Ele. Porém, nosso grupo, que já tem quatro partidos tem voz ativa nessa decisão, mas até agora todos estão firmes na decisão de nos apoiar”, explicou Miguel Câmara.

 “NÃO SOMOS OBRIGADOS A GANHAR A ELEIÇÃO, MAS QUEREMOS O BEM DE NOSSA CIDADE E SABEMOS COMO CONSEGUIR ISSO”

SAÚDE

O pré-candidato tem como plano, devolver o Hospital Regional ao Estado de Rondônia, questionado como conseguiria tal façanha, Miguel é enfático: “Por meio da política, do diálogo, insistente que seja, mas vamos conseguir por meio do diálogo com o governo”.

Miguel disse que vê a criação de um hospital da mulher e um hospital geriátrico, como solução para a saúde de Vilhena.

“Essas duas especialidades são responsáveis por 80% dos atendimentos dentro do Regional. Criando hospitais destinado somente a elas, vamos baixar o custo de atendimento, e oferecendo uma rede de saúde básica mais ampla, teremos qualidade para os vilhenenses que precisem da saúde”, argumento Miguel.

O pré-candidato do PSB disse que tem total apoio do deputado federal Mauro Nazif (PSB), o que lhe deixa confiante para um bom resultado no pleito, se nas convenções se tornar candidato em definitivo.

“Numa possível campanha não vou enxergar os oponentes como inimigos. São adversários políticos, que sempre serão respeitados por mim, não tenho o perfil de atacá-los para conseguir votos. Teremos pelo menos 60 candidatos a vereador junto ao nosso projeto”, finalizou Câmara.