Homem assassinado neste domingo teve envolvimento com o tráfico, diz familiar

Segundo familiares, a vítima já tinha quitado sua dívida com a Justiça e veio do Mato Grosso para Rondônia para reconstruir a vida

19865
Rogério da Silva Romero era funcionário de uma fazenda na região de Chupinguaia e passava o final de semana com a família em Vilhena. (Foto: arquivo pessoal)

A Polícia Civil de Vilhena está investigando o caso do vaqueiro Rogério da Silva Romero, 29 anos, que morreu no Hospital Regional na tarde deste domingo (26), depois de ser baleado na avenida 1.510, no bairro Cristo Rei. Segundo familiares, Romero era funcionário da fazenda Bela Manhã na região de Chupinguaia e estava em Vilhena para passar o final de semana com a família.

Ainda de acordo com informações de um familiar, a vítima tinha passagem por tráfico de drogas no Mato Grosso, mas já tinha quitado sua dívida com a Justiça. Uma irmã de Romero falou com a imprensa e declarou que ele estava trabalhando para reconstruir a vida.

A reportagem falou esta manhã com o delegado Nubio Lopes de Oliveira, ele disse que ainda não recebeu o laudo da perícia informando com quantos tiros a vítima foi morta.

Agora, a Delegacia Especializada na Repressão de Crimes Contra a Vida (DERCCV) apura se a execução tem relação ao envolvimento da vítima com o tráfico de drogas no estado vizinho.

O crime

Romero foi baleado por volta das 12h30. Ele foi visto por moradores do bairro fugindo a pé, de dois homens que estavam em uma motoneta. Residentes da avenida 1510 disseram a policiais militares terem visto os atiradores em uma Honda Biz de cor vermelha. Eles teriam perseguido a vítima e atirado por várias vezes contra ela. Até o momento, nenhum suspeito do crime foi preso.

O velório está previsto para acontecer na tarde desta segunda-feira na Capela Municipal, anexa ao cemitério Cristo Rei. O horário do sepultamento ainda não foi definido.