Em Pimenteiras, PF investiga compra de votos nas eleições municipais

Um homem foi preso em flagrante por porte ilegal de arma.

896
Operação da PF em Pimenteiras investigou suposta prática de compra de voto — Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quarta-feira, 16 de dezembro, a “Operação Indefinição” que investiga uma possível prática do crime de corrupção eleitoral (compra de votos), nas eleições municipais de 2020 na cidade de Pimenteiras do Oeste (a 176 km de Vilhena). O Ministério Público Eleitoral participa da ação.

Na operação, policiais federais cumprem três mandados de busca e apreensão. Os alvos são candidatos que concorreram nas eleições municipais e servidores municipais que teriam distribuídos cestas básicas em troca de votos.

A PF informou que celulares e aparelhos eletrônicos foram apreendidos para análise e um envolvido, que não teve o nome divulgado, foi preso em flagrante por porte ilegal de arma. Ele foi encaminhado para a delegacia da PF em Vilhena (RO).

Após análise do material apreendido, a PF e o MP anunciaram que há possibilidade de que a denúncia contra os investigados tenha sido inventada, mas que o caso segue em investigação.

 

Fonte: As informações são da Polícia Federal