Coordenação de Epidemiologia esclarece rumores sobre suspeita de coronavírus em Colorado do Oeste

2889
Foto: Reprodução

Após circular a informação de que havia um caso suspeito de coronavírus em Colorado do Oeste, cidade a cerca de 90 km de Vilhena, o setor de Epidemiologia e Imunização do município esclareceu nesta quinta-feira, 12 de março, que até a mesma data, não foi registrado no município nenhum caso suspeito de infecção pelo novo coronavírus.

O boato começou a circular em aplicativos de mensagens na quarta-feira, 11. A informação era que um produtor rural que havia viajado para São Paulo teria apresentado os sintomas da doença e aguardava resultados da contraprova para confirmar a doença.

Sobre o caso, a Coordenação de Epidemiologia e Imunização divulgou nota que diz o seguinte:

Comunicamos a população de Colorado do Oeste, que as notícias que estão circulando nas redes sociais sobre suspeita de uma pessoa de Colorado que está com coronavírus NÃO é verdadeira. Até o momento não temos nenhum caso suspeito na cidade.

Qualquer dúvida a Epidemiologia do Município se coloca à disposição para esclarecer.

A nota é assinada pela enfermeira Karen Talyta Rego.

Casos suspeitos em Rondônia

Os dois primeiros casos suspeitos de coronavírus em Rondônia foram descartados, a informação foi divulgada hoje, quinta-feira, 12 de março, pela da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa).

Os casos passaram, a princípio, por exames do Laboratório Central de Saúde Pública de Rondônia (Lacen), e foram negativados para todos os tipos de Influenza. As amostras foram, posteriormente, encaminhadas para o Instituto Adolfo Lutz (IAL), laboratório referência nacional para análises de coronavírus, e também foram descartados.

Desde segunda-feira, 9, dois novos casos foram notificados no Estado. Os pacientes são de Ariquemes e são acompanhados pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde de Rondônia (Cievs) e Vigilância Epidemiológica Municipal. A Agevisa está com processo de compra emergencial para abastecimento de kits de coleta de amostras para secreção da nasofaringe, para diagnóstico de coronavírus.

 

Fonte: Com informações da Secom – Governo de Rondônia